Você já teve calázio no olho? É como se fosse um caroço no olho que fica vermelho e dolorido, deixando um aspecto nada bonito. Mas você sabe o que é realmente? Veja quais são as suas causas, como evitar pegar e os tratamentos para o problema.

O que é

De acordo com o Ministério da Saúde, o terçol e o calázio são parecidos. Ele é uma protuberânia em forma de nódulo na região do olho. Pode ser na pálbebra ou na base, tendo porém causas diferentes, por isso, ambos têm tratamentos únicos. O calázio está relacionado com uma glândula chamada meibômio.

No caso do caroço no olho, de acordo com Drauzio Varella, há a “formação de um granuloma (uma massa de tecido inflamado), que aumenta de tamanho conforme a secreção produzida pela glândula não pode ser eliminada”. Em outras palavras, é como se fosse uma bolsa de secreção na linha dos cílios.

Causas

A causa do problema é na realidade bem simples e até bem comum. O seu olho tem, bem na linha dos cílios, umas glândulas chamadas de meibômio. Às vezes, acontece delas serem obstruídas, onde começam a acumular secreção. Dessa forma, começa a formar um nódulo que deixa a pele vermelha e a região dolorida.

Pessoas com pele oleosa tendem a ter mais inflamações, assim como aqueles que têm problemas de visão como hipermetropia ou astigmatismo. Isso porque a pessoa acaba forçando muito mais os olhos e aumentando as chances de ter o calázio no olho. Já a oleosidade leva a uma maior possibilidade de obstrução da glândula.

Como tratar esse caroço no olho

O tratamento pode ser feito de forma simples, quando não se trata de casos recorrentes. Porém, pode chegar até mesmo a ser necessária a raspagem da glândula para controlar o problema. Veja quais são as principais medidas utilizadas.

Compressa de água morna

Para reduzir a inflamação e ajudar a glândula a se desobstruir, é importante fazer compressas com água bem morna todos os dias. Para isso, aqueça a água até ela estar suportável ao toque. Em seguida, umedeça um pano limpo ou gaze com a água e coloque sobre o olho atingido. Faça isso 4 vezes ao dia, com aplicações de 15 minutos. Sempre que a compressa começar a esfriar, molhe, esprema e aplique novamente o tecido no local.

Colírios ou pomadas

Se o caso for mais severo, o oftalmologista pode recomendar a aplicação de colírios ou pomadas. Elas têm ação local, apenas para controle ou situações mais complexas. Nunca utilize pomadas ou colírios corticoides e antibióticos, ou qualquer outro tipo, sem a indicação do seu médico. Isso porque algumas têm ação vasoconstritora, dificultando o processo de desobstrução e cura do caroço no olho.

Raspagem da glândula

Se uma glândula específica costuma inchar sempre, pode ser indicada a raspagem da mesma, para que pare de formar nódulos. É um procedimento simples e muito tranquilo, podendo ser feito sem preocupações. Dessa forma, as chances dela voltar a formar um calázio novamente são muito menores.

Tem prevenção?

Para prevenir, tente manter a oleosidade do rosto sob controle, mantendo uma rotina de cuidados com a pele bem definida. Além disso, se o calázio no olho for recorrente, pode ser que você precise fazer um exame de refração. Dessa forma, pode identificar se há a presença de hipermetropia ou outras condições que estejam estimulando o seu surgimento.

Fonte: www.dicasonline.com/calazio-olho