Seja em casa própria ou alugada, os cuidados com a manutenção da construção são importantes para prevenir acidentes ou incômodos futuros. Depois que uma casa ou prédio é construído, os cuidados devem ser feitos periodicamente para garantir a vida útil do imóvel e evitar que pequenos danos se transformem em dor de cabeça. Um bom exemplo que precisa estar atento é quando vê uma rachadura na parede. Saiba quando ela representa perigo.

Veja também: como pintar móveis em casa

Quando a rachadura na parede é perigosa?

A rachadura na parede da casa pode ser normal, sem motivo para preocupação, seja em casa ou apartamento.

Isso porque é comum que a construção assente melhor no solo depois que está pronta, e assim a sua estrutura vai acabar se movimentando um pouco, gerando as rachaduras na parede. Mas, é claro que tem limites. Veja como identificar uma rachadura anormal.

Rachadura na parede

As rachaduras têm esse nome porque são maiores e mais profundas, com espessura maior que 3 milímetros. Algumas vezes, quando a fundação da construção começa a ceder mais do que deveria, as rachaduras podem até permitir a entrada de luz, água e ar, o que é perigoso.

É importante observar se essa rachadura está na diagonal, saindo dos cantos das portas e janelas, pois é um indício de que a estrutura da construção está com problemas e precisa de reparo urgente.

Trincas

As trincas são rachaduras menores. Eles ficam com espessura entre 1 a 3 milímetros, e não chegam a abrir frestas que deixam a luz, o vento e a água da rua entrarem. Mas, se não forem reparadas, podem se transformar em rachaduras.

Porém, não quer dizer que sejam inofensivas. As trincas podem também atingir a estrutura da construção, que é a parte das vigas, lages e pilares. Nesse caso, também é grave e o reparo deve ser urgente. Mas, se estiverem só nas paredes, é preciso ficar observando se elas aumentam com o tempo.

Fissuras

As fissuras são o menor tipo de rachadura. Elas não chegam a afetar a alvenaria da construção e geralmente ocorrem só na pintura ou no gesso que reveste a parede. Elas ficam com uma espessura de 1 milímetro e não representam perigo. Mas também é importante ficar de olho se por acaso aumentarem de tamanho.

Como consertar fissura, trinca ou rachadura na parede?

Bem, como você viu, nos casos das rachaduras e trincas, pode ser sério. Ou seja, você não pode simplesmente tapar o buraco com argamassa e tinta e deixar por isso mesmo. Se a estrutura do imóvel estiver danificada, ela vai continuar sofrendo alterações com o tempo até que um acidente aconteça.

Para casos mais graves, chame o profissional

Então, nesse caso, é preciso falar com um arquiteto ou engenheiro para que venha verificar o tipo de rachadura ou trinca. Se possível chame o mesmo profissional que assinou o projeto daquela obra, pois ele vai saber exatamente quais são as possibilidades de falha.

Ou, então, é importante ter o projeto em mãos para que o profissional saiba tudo o que foi usado e como é aquela estrutura internamente para estudar a correção ideal.

Para trincas leves e fissuras pode corrigir

Já se você notou apenas uma trinca bem fina, e com o passar de vários meses ela não aumentou de tamanho, nem está partindo de uma das aberturas ou cantos da parede, é possível melhorar o seu aspecto.

As trincas e fissuras podem se formar porque a tinta sofreu uma retração ou a estrutura se mexeu levemente e rachou o revestimento. Então, um pedreiro ou pintor pode resolver o problema tampando aquela parte rachada e pintando de novo.

Mas, mesmo assim, é importante chamar um arquiteto ou engenheiro para ter certeza de que basta fazer um pequeno reparo para resolver.

Veja, no vídeo, como é que se faz um conserto de trinca com segurança:

Fonte: www.dicasonline.com/rachadura-parede