A estrategista Lyn Alden disse que passou de “desinteressada para bastante otimista no Bitcoin” em 2020. Após a queda do BTC para menos de US$ 3.600 em março, ela continua otimista quanto às principais criptomoedas.

Alden, que fundou a estratégia de investimento Lyn Alden, escreveu:

“Então, eu não sou nem uma ‘bull’ no Bitcoin a qualquer preço, nem alguém que o rejeite completamente. Como investidora em muitas classes de ativos, essas são as três principais razões pelas quais mudei de desinteressada para bastante otimista no Bitcoin no início deste ano e continuo sendo hoje.”

As três razões apontadas por Alden são a escassez, o halving e o potencial do Bitcoin para atuar como moeda deflacionária.

Escassez do Bitcoin

Ao contrário dos ativos financeiros tradicionais, mesmo o ouro, a oferta de Bitcoin é fixa. Não podem existir mais de 21 milhões de BTC, o que torna o Bitcoin uma moeda deflacionária.

A escassez poderia dar valor ao Bitcoin, explica Alden em seu artigo. Não existem entidades centrais que possam alterar a política monetária do BTC. Se a demanda por Bitcoin continuar aumentando e sua oferta permanecer a mesma, isso poderá elevar o valor.

Ela explicou:

“O protocolo do Bitcoin o limita a 21 milhões de moedas no total, o que gera escassez e, portanto, potencialmente o valoriza … se houver demanda por isso”.

A escassez de Bitcoin por si só não dá valor ao BTC. Tem que haver demanda do mercado para apoiá-lo. Mas existem outras características do Bitcoin, como fungibilidade, transportabilidade, imutabilidade e descentralização, que o tornam uma reserva prática de valor.

O Bitcoin também permanece altamente dominante entre milhares de criptomoedas no mercado. Em termos de capitalização de mercado, o Bitcoin representa 62,4% de todo o valor de mercado do mercado de criptomoedas. Esse número inclui moedas que potencialmente possuem liquidez insuficiente para justificar sua avaliação.

O domínio do Bitcoin – e, portanto, seu efeito de rede – torna a principal criptomoeda ainda mais atraente para uma retenção de longo prazo, disse Alden.

The Bitcoin dominance index
The Bitcoin dominance index

O índice de dominância do Bitcoin. Fonte: CoinMarketCap.com

O recente halving

Em 11 de maio, a rede blockchain do Bitcoin passou pelo terceiro halving. Aproximadamente a cada quatro anos, um halving é ativado, diminuindo a produção de BTC pela metade.

O objetivo de uma redução pela metade é diminuir gradualmente a taxa de produção de BTC, à medida que o Bitcoin se aproxima de seu suprimento máximo de 21 milhões. Um corte pela metade reduz as recompensas que os mineradores recebem, levando a um declínio maciço das receitas dos mineradores por um breve período.

Depois de cada halving, o Bitcoin historicamente assistiu a altas de preços. Os cortes anteriores ocorreram em 2012 e 2016. Na época, o BTC pairava em US$ 11 e US$ 650, em 2012 e 2016, respectivamente. Agora, o BTC permanece acima de US$ 9.000, depois de atingir um recorde de US$ 20.000 em dezembro de 2017. Alden escreveu:

“O Bitcoin historicamente teve um desempenho extremamente bom durante os 12 a 18 meses após o lançamento e após os dois primeiros halvings. A redução na nova oferta ou no fluxo de moedas, diante da demanda constante ou crescente por moedas, surpreendentemente tende a aumentar o preço.”

The price of Bitcoin with halving dates
The price of Bitcoin with halving dates

Preço do Bitcoin com datas dos halvings. Fonte: Blockchain.com, Lyn Alden

O desempenho histórico do Bitcoin subsequente aos cortes anteriores aumenta a probabilidade de outra tendência de alta prolongada.

Cenário de níveis elevados de inflação

Em maio de 2020, o bilionário investidor de fundos de hedge Paul Tudor Jones elogiou o Bitcoin e o descreveu como “grande especulação”.

Tudor Jones disse que detém pouco mais de 1% de seu patrimônio líquido em Bitcoin. Ele explicou que a potencial desvalorização da moeda fiduciária fortalece a proposta de valor do BTC. Ele disse:

“Todos os dias que o Bitcoin sobrevive, a confiança nele aumenta.”

Da mesma forma, Alden disse que outros fundos de hedge estão investindo ou experimentando Bitcoin ultimamente.

“Os fundos de hedge menores já estão se interessando pelo Bitcoin, e Tudor Jones pode ser o maior investidor até hoje a entrar nele. Atualmente, existem empresas que têm serviços direcionados a atrair investidores institucionais para o Bitcoin, sejam fundos de hedge, pensões, escritórios familiares ou empresas de RIA.”

Métricas cruciais, como os ativos sob gerenciamento (AUM) do Grayscale Bitcoin Trust (Btc), indicam que a atividade institucional no mercado de Bitcoin está aumentando. Os dados mostram que o AUM de Btc está agora em US$ 3,55 bilhões, cerca de US$ 500 milhões a mais do que durante o pico de 2017.

The Grayscale Bitcoin Trust assets under management
The Grayscale Bitcoin Trust assets under management

Os ativos do Grayscale Bitcoin Trust sob gerenciamento. Fonte: YCharts.com

Uma confluência do BTC atingindo seu suprimento fixo de 21 milhões, uma tendência de alta pós-halving e uma crescente atividade institucional podem beneficiar a tendência de preços de longo prazo do Bitcoin.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/bitcoin-3-reasons-market-strategist-lyn-alden-is-increasingly-bullish

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here