Street View
Street View

Google Street View: estudante de 19 anos da Harvardestá viajando pela plataforma do Google (Twitter/Reprodução)

Durante a pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas começaram a se interessar por plantas, quebra cabeças ou terminar aquela reforma em casa. Outros colocaram em prática planos que nunca imaginavam que fossem possíveis.

Esse é o caso de Uday Schultz, um estudante de 19 anos da Harvard, que caiu na estrada da única maneira possível em plena pandemia: pelo Google Street View. O começo do trajeto foi em sua casa no Brooklyn, tendo como objetivo, Seattle — sua cidade natal, que fica do lado oposto do mapa. E o mais importante: um clique de cada vez.

“Decidi dirigir de Seattle até NYC pelo Google Street View. Tenho pensado nisso desde que a quarentena começou, mas agora resolvi finalmente começar. Vou tentar passar 30 a 60 minutos por dia até chegar ao meu destino. Vou postar atualizações periódicas aqui. Esse é meu ponto de partida”.

I've decided I'm going to drive from Seattle to NYC on Google Streetview. Have been considering this since quarantine began, but am now finally biting the bullet. Trying to get in 30-60 mins a day until I reach. Will post periodic updates here. Here's my starting point: pic.twitter.com/97SPk4mh52

— LGA_A320 wants a bailout for cities and states (@A320Lga) June 19, 2020

Quando começou em 19 de junho, o mundo já estava isolado por quase três meses. Schultz conta que esse é mais um trabalho de pesquisa do que um projeto para “combater o tédio”. Todos os dias, por 30 a 60 minutos, ele estuda as estradas e o cenário no Google Street View e documenta suas descobertas mais interessantes no Twitter.

Progress update: pic.twitter.com/rIODKM2e4t

— LGA_A320 wants a bailout for cities and states (@A320Lga) July 16, 2020

Ele faz grandes desvios e geralmente fica fora de estradas interestaduais, já que as considera “chatas” Em caminhos pouco convencionais, ele conhece silos de grãos, minas abandonadas e até estradas de ferro antigas. Ao seguir o caminho mais comum, ele pode estudar em detalhes a infraestrutura industrial, de transporte e de energia em cada área.

Crossing CN (ex-Wisconsin Central exx-SOO line) at Heafford Junction. The Milwaukee line that runs through Minocqua used to cross this line about where the road turns away from the tracks. #SEANYC pic.twitter.com/YM2NvZth5q

— LGA_A320 wants a bailout for cities and states (@A320Lga) July 16, 2020

#SEANYC pic.twitter.com/RHTLFVdjt9

— LGA_A320 wants a bailout for cities and states (@A320Lga) July 9, 2020

Após um mês de viagem, ele chegou ao noroeste de Duluth, Minnesota — fato que não surpreende,  já que ele diz não ter pressa para chegar em Seattle. Schultz diz que nunca imaginou que esse projeto se transformaria em algo grande. Hoje, ele tem pessoas se juntando a ele na viagem, oferecendo comentários, conselhos e feedbacks.

Embora Schultz tenha dito inicialmente que estava “dirigindo” pelo Google Street View, agora chegou à conclusão de que não podia realmente chamar o que está fazendo de “viagem convencional”. Como ele pega desvios onde carros não chegam, ele afirma que não se compara à sensação de dirigir um carro.

“O Street View definitivamente perde algo, mesmo que seja apenas o cheiro do ar”, explica Schultz. “Dirigir por uma fábrica de papel tem um cheiro. Você perde esse cheiro.”, afirma em seu Twitter.

Fonte: exame.com/casual/viajar-na-pandemia-aluno-de-harvard-cruza-pais-pelo-google-street-view

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here