imagem19-07-2020-21-07-56
imagem19-07-2020-21-07-56
Equipes vão manter a vigilância reforçada, orientando a população sobre os riscos de contágio | Foro: Divulgação

A contagem dos casos de infectados pela Covid-19 no Distrito Federal colocou em evidência duas regiões administrativas (RAs): Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol. Com cerca de  11 mil casos registrados, os dois locais trouxeram grande preocupação às autoridades, a partir da confirmação de que o desrespeito às normas sanitárias é responsável pelo alto contágio. Essa realidade, porém, começou a mudar.

Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol já registram, durante a pandemia, duas ações de decreto de “pré-lockdown”. O termo é usado quando todas as atividades não essenciais são proibidas. E assim foi feito, por meio de decretos publicados entre 8 e 10 de junho e, mais recentemente, no dia 9 deste mês.

A força-tarefa de fiscalização vem atuando firme na região. Coordenada pelo DF Legal e pela Vigilância Sanitária, a operação envolve diversos órgãos que vistoriam principalmente o comércio e conferem o uso de máscaras, que é obrigatório. O resultado já traz à tona uma melhora nesse panorama: um índice de crescimento cada vez menor da Covid-19 (12,5%), deixando para trás cidades como Taguatinga (17%) e o Plano Piloto (22%).

“A idealização da força-tarefa pelo governador Ibaneis Rocha foi muito positiva e capaz de reduzir os números em Ceilândia e no Sol Nascente/Pôr do Sol”, reforça o secretário do DF Legal, Cristiano Mangueira. “Hoje o contágio caiu, assim como o isolamento social aumentou por lá.”

Flagrantes nas cidades

Com cerca de 400 mil habitantes, Ceilândia vinha demonstrando, por parte da população e dos estabelecimentos comerciais, certo descaso em relação às normas de isolamento. Em uma blitz recente na QNM, o próprio secretário do DF Legal flagrou um bar que, com as portas a meia-altura, permitia jogo de sinuca e consumo de bebidas alcoólicas à tarde, em pleno pré-lockdown. O estabelecimento foi multado e interditado.

A partir desta segunda-feira (20), com a edição do Decreto nº 40.995/20, as duas cidades saem do pré-lockdown adotado em 9 de julho. Porém, a força-tarefa permanecerá atuando diariamente com equipes na região.

124Número de estabelecimentos comerciais fechados, até agora, nas duas cidades

Desde 27 de maio, houve 150 interdições, 124 comércios fechados compulsoriamente e 23 autos de infração no valor de R$ 3.628 cada, em Ceilândia e no Sol Nascente/Pôr do Sol. Para ajudar a manter a população fora das margens de contágio, Polícia Militar, Ibram, Detran, DER, Corpo de Bombeiros, Procon e equipes das administrações regionais, entre outros órgãos, mantêm a fiscalização.

* Com informações da Secretaria DF Legal

Fonte: www.agenciabrasilia.df.gov.br/2020/07/19/fiscais-apertam-o-cerco-em-ceilandia-e-sol-nascente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here