Unidade da Farmácia Viva, em Planaltina, passa a dispensar medicamentos naturais

 

ÉRIKA BRAGANÇA, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

A produção de fitoterápicos na Farmácia Viva do Centro de Referência em Práticas Integrativas (Cerpis), em Planaltina, foi retomada e os medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais começam a ser entregues na próxima segunda-feira (27), no Cerpis. Além disso, a partir da segunda quinzena de agosto, os fitoterápicos serão distribuídos para as unidades básicas de saúde* (UBSs) da Região de Saúde Norte. A expectativa é fechar, até o dia 24 de julho, com a produção de 1.746 fitoterápicos no mês.

 

imagem20-07-2020-21-07-45
imagem20-07-2020-21-07-45

Estufa com as plantas medicinais coletadas pelo Cerpis de Planaltina – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

A produção foi retomada após dois anos. Com ampla reforma que a estrutura recebeu, foi possível retomar as atividades. A ação foi possível graças ao prêmio recebido na competição 1º Prêmio Saúde Cidadã, promovida pela Secretaria de Saúde em parceria com a Controladoria Geral do Distrito Federal, com o objetivo de auxiliar o fortalecimento e a difusão da Estratégia Saúde da Família (ESF).

 

Esta será a primeira farmácia fitoterápica do Distrito Federal que dispensará medicamentos, uma vez que a unidade conta com farmacêutico especializado. Também serão dispensados a planta in natura e mudas, serviços ativos. Embora essa prática tenha sido retomada, ainda continua suspenso o “Conversa em Saúde sobre Fitoterapia e Plantas Medicinais”, um dos principais trabalhos realizados no Cerpis e que já deu o prêmio ao local.

 

imagem20-07-2020-21-07-47
imagem20-07-2020-21-07-47

Unidade passa a distribuir os medicamentos diretamente do Cerpis – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Isabele Aguiar, farmacêutica e chefe na da Farmácia Viva da Cerpis, ressalta que é perceptível o potencial e a aceitação das ações e serviços com fitoterápicos pela comunidade e pelos profissionais de saúde, tornando-se uma estratégia, especialmente na atenção primária em saúde. Para a servidora, a reforma traz valorização e acolhimento a quem precisa e trabalha no local.

 

“Estamos vivendo em um momento marcado pela busca das terapêuticas naturais e Planaltina se destaca nessa busca e valorização do uso de plantas medicinais com o objetivo de recuperar ou manter a saúde. É uma prática muito forte e difundida entre a comunidade, repassadas por meio da tradição. Conquistar esse prêmio trouxe mais qualidade de vida e atendimento para profissionais e a comunidade”, ressaltou a Isabele.

 

imagem20-07-2020-21-07-49
imagem20-07-2020-21-07-49

Produção foi retomara após dois anos sem atividades – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

A opinião de Isabele é ratificada pelo médico e gerente do Cerpis, Marcos Freire, para quem a reforma e continuidade dos trabalhos é uma conquista da população e servidores dedicados. “A população de fato busca a fitoterapia de forma proativa. Com isso, conquistamos esse espaço de sermos o único centro de referência no Distrito Federal e até no Ministério da Saúde, Brasília tem a sua representatividade no assunto. Percebemos que mesmo durante o período em que ficou sem os fitoterápicos, a procura continuou com a distribuição das plantas e mudas”, destacou Freire.

 

PRODUÇÃO – Com a retomada da produção, os 1.746 fitoterápicos serão dispensados nas unidades de saúde cadastradas a partir da segunda quinzena de agosto e no Cerpis já a partir da próxima semana. São 1.246 frascos de 100 ml do xarope de Guaco (Mikania laevigata) que auxilia no tratamento sintomático de afecções respiratórias com tosse produtiva e 500 frascos de 30 ml da tintura de Boldo Nacional (Plectranthus barbatus), que auxilia no alívio dos sintomas dispépticos, a má digestão.

 

imagem20-07-2020-21-07-51
imagem20-07-2020-21-07-51

Medicamentos produzidos já estão prontos para dispensação mediante receituário – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

FARMÁCIA VIVA – É um modelo de farmácia que realiza todas as etapas, desde o cultivo, a coleta, o processamento, o armazenamento de plantas medicinais, a manipulação e a dispensação de preparações magistrais e oficinais de plantas medicinais e fitoterápicos (Portaria MS de Consolidação nº 5/2017).

 

Tem como missão produzir fitoterápicos de qualidade com garantia de segurança e eficácia, a partir de plantas medicinais validadas, buscando oferecer opção terapêutica aos profissionais e usuários do SUS, bem como desenvolver trabalhos educativos sobre o uso correto das plantas medicinais, promovendo o uso sustentável da biodiversidade e o desenvolvimento da cadeia produtiva.

 

Os fitoterápicos são entregues mediante prescrição.

 

*Relação das UBSs que distribuirão os medicamentos a partir da segunda quinzena de agosto:

Planaltina UBS- PIS: CERPIS – Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde (Farmácia Viva do CERPIS) GSAP 03 – UBS 18 e 20 GSAP 04 – UBS 16, 17 e 10 GSAP 08 – UBS 4 GSAP 09 – UBS 5 e 6

Sobradinho I GSAP 01 – UBS 1, 5 e 6 GSAP 02 – UBS 2 GSAP 04 – UBS 3 e 4

Sobradinho II GSAP 05 – UBS 2

Fercal GSAP 07 – UBS 1 e 2

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

Fonte: www.saude.df.gov.br/producao-de-fitoterapicos-e-retomada-no-cerpis-de-planaltina

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here