Barry Silbert, CEO da empresa de investimentos em criptomoedas Grayscale Investments e Digital Currency Group, acredita que os Estados Unidos passaram do ponto para banir o Bitcoin.

Em uma call para investidores da Grayscale em 16 de julho, o CEO disse que estava “cautelosamente otimista” com as chances de as regulamentações nos EUA melhorarem ou pelo menos não piorarem em relação às criptomoedas. 

“Pela primeira vez, passamos pelo risco percebido de ‘banir o Bitcoin'”, disse Silbert. “Existe um apoio suficiente dos responsáveis políticos e reguladores que o Bitcoin tem o direito de existir e, finalmente, você não pode desligá-lo”.

O CEO disse que o relacionamento com os reguladores está muito melhor devido ao esforço feito por grupos como a Blockchain Association – um grupo que se manifesta a favor de muitas empresas de blockchain e criptomoedas frente à SEC – e o Coin Center, um grupo de defesa das criptomoedas sem fins lucrativos. 

“Como uma indústria, estamos melhor do que nunca, do ponto de vista do relacionamento em Washington. [Esses dois grupos] estão educando os formuladores de políticas sobre os benefícios dessa tecnologia nessa classe de ativos. O risco catastrófico de política regulatória que talvez existisse anteriormente em Washington ficou para trás.”

Demanda institucional por Bitcoin

O Cointelegraph informou que a Grayscale relatou um aumento substancial no fluxo de criptomoedas no segundo trimestre de 2020, que totalizou US$ 905,8 milhões. Isso foi superior aos US$ 503,7 milhões do primeiro trimestre.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/grayscale-ceo-us-regulators-cant-shut-down-bitcoin

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here