O Banco Central (BC) possui interesse em regulamentar as criptomoedas no Brasil. Em uma live publicada no Youtube, o diretor de organização do sistema financeiro e resolução monetária, João Manoel Pinho de Mello, confirmou que a instituição estuda uma regulamentação para o setor.

Sem mencionar detalhes sobre quando a regulamentação para as criptomoedas no Brasil pode ser aprovada, o executivo fala que o objetivo da proposta é manter um alinhamento com propostas internacionais.

Durante a entrevista ao canal da Genial Investimentos, Mello confirma o interesse do BC em apresentar alguma proposta de regulação para as criptomoedas no país. Além disso, o diretor da instituição também fala sobre o sistema de pagamentos e transferência de dinheiro que será lançado em novembro, o PIX.

Diretor do BC confirma regulamentação das criptomoedas

Durante mais de uma hora João Manoel Pinho de Mello falou sobre o sistema de pagamentos PIX. No entanto, no final da entrevista através da live no Youtube o diretor do Banco Central respondeu uma pergunta sobre criptomoedas.

Faltando poucos minutos para encerrar a entrevista, Mello confirmou o interesse do BC em apresentar uma regulação para o mercado de criptomoedas brasileiro. De acordo com o diretor, a instituição está estudando uma proposta que posteriormente pode ser apresentada para aprovação do Congresso Nacional.

O diretor de organização do sistema financeiro e resolução monetária explicou que o estudo está sendo baseado no Grupo de Ação Financeira Internacional (Gafi). Porém, na entrevista não foi estabelecido um prazo para a apresentação do projeto de regulamentação das criptomoedas no Brasil.

“Estamos estudando. Inclusive, no âmbito do Gafi, é uma necessidade para enquadramento internacional.”

Diretor do BC defende o PIX

O PIX é um sistema financeiro apresentado pelo Banco Central que será inaugurado em novembro de 2020. A live do canal Genial Investimentos foi voltada para o projeto PIX, sendo as criptomoedas abordadas apenas no final da entrevista com o diretor do BC.

A proposta do PIX é permitir uma conexão entre serviços de pagamento e transferências de valores. Conforme noticiado pelo Cointelegraph, o PIX pode acabar com as tradicionais formas de envio de dinheiro conhecidas como DOC e TED.

O diretor do BC João Manoel Pinho de Mello diz que o PIX será ofertado através de aplicativos de bancos e instituições de pagamentos. Dessa forma, o cliente não necessitará de realizar cadastro no sistema, que será incorporado por instituições parceiras.

“Ninguém vai precisar se cadastrar no PIX, porque você automaticamente estará cadastrado ao ser cliente de uma instituição de pagamento ou instituição financeira que é participante do PIX.”

Além de falar sobre uma regulamentação para as criptomoedas que está sendo estudada pelo BC, Mello lembra que 34 instituições são obrigadas a utilizar o PIX, por representarem a maioria das transações de dinheiro no Brasil.

“Ocorre que 34 instituições que representam 95% das contas transacionais são obrigadas a participarem do PIX. Você como pagador e recebedor já estará lá automaticamente. O que nós vamos garantir é que seja barato e conveniente.”

Leia Mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/central-bank-studies-regulation-for-cryptocurrencies

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here