Os gastos do governo dos EUA podem levar a preços ascendentes do Bitcoin (BTC), de acordo com o cofundador e CEO da exchange Gemini, Tyler Winklevoss.

“O Fed continua a preparar o terreno para a próxima alta do bitcoin”, disse Winklevoss em um tweet de 22 de julho, que incluía um link do artigo das discussões da agência governamental sobre gastos adicionais com estímulos financeiros. 

Bitcoin se segura contra a inflação

Como um ativo digital descentralizado e sem fronteiras, fora do controle do governo, o Bitcoin é um hedge potencial para os principais mercados – um ponto frequentemente enfatizado por vários participantes da indústria cripto.

O Bitcoin possui uma oferta máxima de 21 milhões de moedas, protegendo o ativo contra a diluição do valor. “Quando a impressora de dinheiro não para (money printer go brrr) e infla o mercado, é hora do Bitcoin”, disse Winkelvoss em um tweet de 18 de julho, referindo-se à impressão de dinheiro nos EUA, resultando em um mercado de ações em ascensão, enquanto acenava com o Bitcoin como alternativa.

Governo dos EUA dilui Dólar

Desde março, o governo dos EUA reforçou sua atividade monetária, tentando sustentar uma economia em dificuldades – resultado das medidas de prevenção do COVID-19. Tais esforços incluíram um pacote de estímulo de US$ 2 trilhões, que, em parte, distribuiu dinheiro essencialmente gratuito aos cidadãos dos EUA, dependendo dos níveis de renda.

Com o dinheiro do estímulo atual chegando ao fim em breve, o governo deve avaliar a situação, possivelmente emitindo mais capital de alívio, como mencionado pelo cofundador da Morgan Creek Digital, Anthony Pompliano, em uma recente live do YouTube. O especialista financeiro mencionou a inflação do dólar americano nas últimas décadas, observando a importância de diversificar o investimento em vários ativos, incluindo o Bitcoin.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/tyler-winklevoss-it-s-good-for-btc-when-the-fed-prints-money

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here