Em resposta a uma solicitação de comentário sobre possíveis regras do Office of the Comptroller of the Currency – Escritório do Controlador da Moeda – (OCC), muitos dos principais players de criptomoedas escreveram, pedindo ao regulador para expandir as autorizações concedidas aos bancos para lidar com criptomoedas e usar a tecnologia blockchain. 

Transferências em blockchain e novas stablecoins como concorrentes

Um dos líderes em serviços financeiros apoiados por blockchain, o Silvergate Bank escreveu ao OCC para promover a blockchain como uma maneira mais eficiente de os bancos enviarem dinheiro entre si e entre contas de clientes. O Silvergate apontou para stablecoins lastreadas em USD, como USDC ou USDT, como exemplos de quão mais rápido esse sistema poderia ser:

“A tecnologia blockchain oferece um caso de uso reconhecido como uma rede de transferência de valor e, embora muitos continuem a explorar como expandir esse caso de uso, conforme demonstrado por vários projetos de stablecoin apoiados em dólares, eles estão fazendo isso dentro das estruturas regulatórias existentes que não fornecem orientação adequada para entidades reguladas, como instituições financeiras.”

O grupo de lobby de criptomoeda da Blockchain Association aplaudiu da mesma forma o exemplo de projetos de stablecoin, fazendo parte central de seus comentários de que o OCC “permite que os bancos façam pagamentos e aceitem depósitos em stablecoins lastreadas em dólar que atendem aos critérios definidos pelo OCC”.

O Coin Center, um “think tank” e grupo de lobby que promove a rede descentralizada, deu um passo adiante em sua resposta ao OCC, defendendo que os bancos apoiam tecnologias controversas de privacidade, como: 

“(1) tecnologias de mistura de transações confiáveis como CoinJoin para transações de Bitcoin e (2) redes de criptomoeda de privacidade como Zcash e Monero.”

OCC e a nova visão para os bancos

Como a Blockchain Association apontou, mesmo as empresas de criptomoedas bem-intencionadas e reguladas que operam nos EUA foram injustamente excluídas dos serviços financeiros básicos. Isso acaba prejudicando os usuários: “A falta de acesso dos negócios de criptomoedas a serviços financeiros seguros e sólidos acaba criando riscos desnecessários para os consumidores dos EUA”.

No pedido do OCC, o escritório enfatizou a flexibilidade do setor bancário, dizendo que “o sistema bancário federal está bem familiarizado e bem posicionado para mudanças, que tem sido uma marca registrada desse sistema desde a sua criação”.

O OCC é o escritório do Tesouro dos EUA responsável por regular os bancos federais do país. Desde que Brian Brooks assumiu o cargo de chefe interino do escritório, houve um interesse em criptomoedas radicalmente acelerado. Duas semanas atrás, o OCC finalmente autorizou os bancos a custodiar criptoativos. Desde então, Brooks continuou a expressar interesse em blockchain como uma forma de modernizar os pagamentos nos EUA.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/industry-calls-on-us-regulator-to-open-floodgates-on-banks-crypto-capabilities

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here