ANÚNCIO

Todd White, evangelista pentecostal internacionalmente conhecido, afirmou que se arrepende por não ter pregado todo o Evangelho ao longo dos anos em seu ministério, e criticou a Igreja americana por se recusar a falar sobre o pecado e a necessidade de arrependimento para o mundo.

ANÚNCIO

Em uma mensagem emotiva entregue recentemente, White, um ex-viciado em drogas que se tornou evangelista, revelou que passou recentemente por uma temporada de “poda” dolorosa, onde Deus lhe enfatizou a importância de pregar sobre o tema do pecado e a necessidade de um Salvador.

“Se as pessoas não sabem que são pecadoras, não verão a necessidade de um Salvador”, disse o pastor do ministério Lifestyle Christianity. “Isso é difícil para as pessoas. Isso é difícil para mim, porque sinto que não preguei o evangelho inteiro. E eu me arrependo. Eu me arrependo. Você não tem ideia. Eu não serei responsável. Acredito que quando prego que o sangue das pessoas está em minhas mãos”, afirmou Todd White.

De acordo com informações do portal The Christian Post, o evangelista compartilhou seu sentimento com o público que acompanhava sua pregação: “Estou convencido. Eu não sou perfeito, mas estou fortemente convencido. Sinto que acabei de encontrar Jesus novamente. Há apenas essa coisa reacendida dentro de mim. Esta foi a estação mais difícil da minha vida. Eu me sinto como [dizendo] ‘Senhor, o que Tu estás fazendo?’. Ele disse: ‘Estou podando todos os ramos que você tem’. Eu sinto como ‘não está tudo bem, isso dói’. E Ele disse: ‘Se você estivesse morto, não faria mal. Há partes de você que precisam morrer, então eu vou matá-las’”.

ANÚNCIO

Alvo de críticas por ser um dos expoentes da teologia da prosperidade, que carrega o ensinamento de que os crentes têm direito às bênçãos da saúde e da riqueza e tais bênçãos podem ser obtidas através de confissões positivas de fé e “semeadura de sementes” através do pagamento fiel de dízimos e ofertas.

ANÚNCIO

Costi Hinn, sobrinho de Benny Hinn, chegou a classificar Todd White como “uma das versões mais famosas da ‘próxima geração’” de pregadores como seu tio e outros, como Joel Osteen, líder de uma megaigreja nos Estados Unidos. Eles foram tema de um documentário veiculado pela Netflix, chamado American Gospel (Evangelho Americano, em tradução livre).

A sinopse anuncia que o longa “examina como a teologia da prosperidade distorceu a mensagem do Evangelho e como essa teologia está sendo exportada” para fora dos Estados Unidos. Muito da mensagem pregada por igrejas pentecostais e neopentecostais no Brasil e países africanos é influenciada por esse movimento.

Todd White, inicialmente, disse ter assistido o filme e o classificou como “diabolicamente inspirado”. Entretanto, depois de seu anúncio público de arrependimento, afirmou que compreende que Deus o está “corrigindo” por não ter pregado o Evangelho como um todo ao longo dos anos de seu ministério.

ANÚNCIO

“Contudo, Senhor, sua graça é suficiente para mim”, disse ele, acrescentando que ler os escritos do teólogo Charles Spurgeon e do evangelista Ray Comfort o “sacudiram”. Na pregação, Todd White fez referência à ilustração de pára-quedas de Comfort, que explica os perigos de abraçar o cristianismo na esperança de alcançar uma vida melhor.

ANÚNCIO

“Quando você entra no Evangelho porque quer uma vida melhor, entra no evangelho errado. Quando você vem a Jesus porque Ele vai dar isso a você, você realmente não se rendeu”, frisou o evangelista, lembrando que a Bíblia ensina que estamos “mortos” em nossos pecados. “De alguma forma, precisamos chegar às pessoas e não apenas prometer a elas um vôo melhor. Eu sou o único condenado até o âmago? Isso não é legalismo, é a verdade. Está chegando um dia de ira. Não é brincadeira”, alertou.

“Temos que saber que pecamos contra Deus. Vi isso quando fui salvo. E por alguma razão, levei 16 anos para explicar isso. E sinto que acabei de ver algo completamente novo. O que eu nunca farei é tirar o milagroso do Evangelho. É um milagre que eu possa ir a Jesus através de todo o meu lixo e de todos os meus pecados e Ele dizer: ‘Inocente’. Isso é um milagre”, comentou. A Igreja nos EUA “negligenciou” amplamente a realidade do pecado e a necessidade de um salvador, disse White: “O evangelho traz convicção. Justiça é a resposta. Eu quero ser convencido do pecado, deixar o meu pecado, deixar isso, e passar a ser convencido pela justiça. Esse é o objetivo do Evangelho”.

“Qual é o sinal do arrependimento? Que você odeia o pecado. Seu objetivo como cristão é ser conformado à Sua imagem, ser transformado à Sua imagem, à Sua semelhança, e realmente andar como Cristo andou. Jesus não desprezava os pecadores, mas odiava o pecado e o abordava o tempo todo. Ele disse palavras como ‘pecadores’ para pessoas que estavam em pecado. No entanto, Ele os amou e todos O seguiram. O que deu errado na Igreja hoje?”, questionou.

ANÚNCIO

A extensa declaração do evangelista se tornou numa oportunidade de pregação de arrependimento, e Todd White lembrou que todos os humanos “enfrentarão o Senhor” um dia: “Eu tenho passado por isso, amigo. Eu estive em um novo lugar para levar a realidade da lei a uma testemunha, para mostrar a uma pessoa sua necessidade de graça. Como você pode ser encontrado se não sabe que está perdido? Como você pode querer ver se não sabe que é cego? Como você pode querer viver se não sabe que está morto?”.

ANÚNCIO

White, enfim, disse que acredita que há um “movimento na terra de coisas demoníacas distorcidas”: “Não temos licença para viver como quisermos. Isso não é verdade. Esse não é o Evangelho. Vivemos como Cristo, somos imitadores de Deus.

“Se não vemos que pecamos contra um Deus santo, realmente não pode haver arrependimento, e é isso […] Temos que acertar, nossa fundação deve ser completamente sólida e não pode haver buracos. Este é o Evangelho”, finalizou.

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/todd-white-arrependido-pregado-evangelho-totalidade-138211.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here