Uma das revistas de tecnologia mais renomadas do mundo, a norte-americana Wired, minerou 13 Bitcoins em 2013 como um experimento e destruiu as chaves de acesso por achar a criptomoeda uma “distração”.

Segundo um texto da Wired recuperado pelo Blockfolio, os jornalistas da revista importaram um equipamento de mineração por US$ 270 dólares e passaram a minerar Bitcoin de forma experimental. Depois de minerar 13 Bitcoins, avaliados na época em US$ 1.400, eles chegaram a uma conclusão que envelheceu bastante mal:

“A resposta era óbvia. A moeda digital mais popular do mundo não é nada mais que uma abstração. Dito isso, nós estamos destruindo a chave privada da nossa carteira de Bitcoin. Com isso, nossos Bitcoins ficam trancados para sempre, num cofre para toda a eternidade. Ou, ao menos, até que alguém quebre a encriptação do cofre.”

Os 13 Bitcoins hoje valeriam em torno de US$ 150.000, já que a maior criptomoeda saltou no período de US$ 110 em 2013 para US$ 11.700 em agosto de 2020.

A própria revista Wired reconheceu o erro anos mais tarde, já em 2018, chamando a ideia de destruir o acesso à carteira de BTC de “estúpida”. Resta saber se o tempo não tornará esta “estupidez” ainda maior.

LEIA MAIS

Fonte: cointelegraph.com.br/news/wired-magazine-mined-13-bitcoins-in-2013-and-threw-it-away

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here