Condomínio em Valinhos colocou faixa de repúdio contra ofensas racistas
Condomínio em Valinhos colocou faixa de repúdio contra ofensas racistas

Condomínio em Valinhos colocou faixa de repúdio contra ofensas racistas (./Reprodução)

O motoboy que foi vítima de injuria racial enquanto fazia uma entrega na porta de um condomínio em Valinhos, e teve o caso amplamente repercutido nos noticiários e programas televisivos, agora ganhou o apoio dos moradores do mesmo condomínio em que foi ofendido. Com uma grande faixa no muro ao lado externo da portaria, os moradores repudiaram o ato de ofensa e humilhação contra Matheus Pires Barbosa. 

“O condomínio Bela Vista vem a público repudiar o ato de discriminação ocorrido em sua área comum. Neste ato, informamos que o corpo diretivo e seus moradores não compactuam com a atitude do cidadão em questão”, diz a faixa.

Na sexta-feira, 7 de agosto, um vídeo em que o morador do condomínio ao receber o pedido realizado via aplicativo, dispara ofensas contra o motoboy, como: “você não tem onde morar, você tem inveja dessas famílias deste condomínio, você nunca vai ter isso aqui (apontado para a cor branca do braço), e você é um semi-analfabeto” – teve repercussão nacional.  No sábado, o entregador  ganhou uma moto de um humorista do SBT, foi entrevistado por Luciano Hulk, pelo Fantástico, teve apoio financeiro através de uma vaquinha virtual que arrecadou mais de R$ 150 mil, e uma manifestação com aos menos 100 motoboys em frente ao condomínio onde Matheus foi ofendido.

Na manhã desta segunda-feira, o advogado do motoboy apresentou uma representação criminal por injúria racial contra o agressor. O entregador de aplicativos de serviços de alimentação também prestou depoimento na Delegacia de Valinhos. A defesa de Matheus vai tentar provar que o agressor não estava em surto provocado pela esquizofrenia, como alegou o pai do rapaz, e que essa não foi a primeira vez em que o agressor teria sido grosseiro com ele. Anteriormente, o homem se excedeu devido o motoboy não achar o endereço da residência, e desta vez, porque Barbosa pediu para ele buscar a encomenda direto na portaria.

O IFood – aplicativo de entrega – se pronunciou sobre o caso e confirmou que o usuário foiexcluído da plataforma de pedidos. “Baseados nos termos de uso do aplicativo, o IFood descadastrou o usuário agressor da plataforma. A empresa está em contato para oferecer ao entregador apoio jurídico e psicológico”, diz a empresa ao mencionar que censura preconceito ou discriminação.

 

Fonte: exame.com/casual/condominio-em-que-motoboy-foi-humilhado-coloca-faixa-de-repudio-a-morador

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here