ANÚNCIO

O transexual Viviany Beleboni processou o apresentador Sikêra Jr por conta de uma crítica feita no programa Alerta Nacional, veiculado pela RedeTV!, quando sua imagem fantasiado de Jesus crucificado durante a Parada Gay foi usada como ilustração.

ANÚNCIO

A Justiça condenou Sikêra Jr. a pagar R$ 30 mil de indenização por conta de seus comentários sobre um crime cometido por duas lésbicas, já que ele usou uma foto de Viviany Beleboni fantasiado enquanto fazia uma crítica ao movimento LGBT.

“Isto é um lixo, uma bosta, uma raça desgraçada”, disse o apresentador, conforme informações do jornal Folha de S. Paulo. No processo, Sikêra Jr esclareceu que em momento algum quis comparar Viviany às assassinas e que “apenas emitiu opinião sobre movimentos que, como a Parada Gay e seus adeptos, tratam com chacota os símbolos do cristianismo”.

Viviane Barros Vidal, advogada do apresentador, pontuou que “ao sair desfilando vestida de Jesus Cristo, [o transexual] deveria ter previsto que tal manifestação chocaria a sociedade”.

ANÚNCIO

O juiz do caso, Sidney da Silva Braga, entretanto, concluiu que o apresentador se utilizou da transexualidade e da imagem da modelo para associá-la à prática de um crime: “O fato de a autora ser artista reconhecida não autoriza que possa ter sua imagem exposta sem autorização e ser chamada de ‘raça desgraçada’ em contexto de crítica à prática de um crime que com ela não tem qualquer relação”, definiu o magistrado.

ANÚNCIO

Desabafo

No último sábado, 08 de agosto, Sikêra Jr compartilhou um trecho do programa Alerta Nacional em sua conta no Instagram em que desabafou sobre a condenação e se queixou da falta de endosso por parte dos setores por quem se arrisca, em especial a Igreja Católica.

“Nesse momento eu me sinto só. Eu não tive aquele apoio que imaginei de quem mais eu defendo. Vou continuar defendendo a família brasileira, o cidadão de bem e em quem eu acredito, no meu Senhor Jesus Cristo”, disse o apresentador.“É um desrespeito o que estão fazendo com o nosso Senhor Jesus Cristo. No carnaval, a Parada Gay. Estão desrespeitando. Agora, qualquer coisa coisa minha é ofensa. Qualquer coisa minha é ódio. De lá pra cá é arte”, ironizou.

“Aqui eu continuo defendendo a família brasileira, o meu Senhor Jesus Cristo. Somos um país cristão. E você que não respeita, você que fez essa presepada com a imagem do meu Senhor Jesus Cristo, aguarde o seu. Vai mexendo com Jesus Cristo, vai mexendo com o nosso Deus. Ele é mais forte do que tudo isso”, acrescentou o apresentador.

ANÚNCIO

No mesmo comentário, Sikêra Jr reiterou seu pedido de apoio aos cristãos: “Nesse momento eu me sinto só. Estou precisando do apoio do Brasil inteiro. Eu fui o único na televisão brasileira a denunciar essa palhaçada que fizeram com a imagem do meu Senhor Jesus Cristo. Eu fui o único que botou a cara a tapa. Agora é a hora da união de quem acredita em Jesus Cristo. E você que fez isso, o seu chega. Pode ter certeza. E não vai partir de mim ou nenhum ser humano. Você vai receber o seu na hora certa, e você vai perguntar: ‘Por que? Eu só prego o amor’”, concluiu.

ANÚNCIO

 

Ver essa foto no Instagram

 

A lacrolândia ataca outra vez.

Uma publicação compartilhada por Sikera Junior (@sikerajr) em 8 de Ago, 2020 às 10:34 PDT

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/sikera-jr-condenado-indenizar-transexual-jesus-parada-gay-138243.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here