Os gêmeos Winklevoss sugeriram que o Bitcoin (BTC) é um investimento melhor do que o ouro porque o suprimento de metal aumentará depois que Elon Musk começar a minerar asteróides.

Em uma entrevista com a personalidade da internet e fundador da Barstool Sports, David Portnoy, os Winklevoss afirmaram que o Bitcoin é um investimento melhor do que ouro porque o ouro não tem um suprimento fixo:

“Há bilhões de dólares em ouro flutuando em asteróides ao redor deste planeta, e Elon [Musk] vai subir lá e começar a minerar ouro. […] É por isso que o ouro é um problema, porque o suprimento não é fixo como o Bitcoin.”

Portnoy perguntou razoavelmente: “Isso é, tipo, uma declaração real?” ao que os fundadores da exchange de criptomoedas Gemini responderam, “sim.”

Para reiterar ainda mais a ideia de que o ouro é inferior ao Bitcoin, um dos gêmeos disse que “ouro é para boomers”, acrescentando que o Bitcoin é “o único ativo fixo na galáxia”.

A mineração espacial não é uma ideia nova; na verdade, a Planetary Resources – uma empresa que planeja explorar asteróides fundada em 2016 – arrecadou até agora US$ 50,3 milhões, de acordo com o site de dados Crunchbase. Como o Cointelegraph relatou no final de 2018, a empresa foi posteriormente adquirida pela empresa de blockchain com foco em Ethereum, Consensys.

Alguns prevêem que, com o desenvolvimento da tecnologia de viagens espaciais, em breve poderemos ver uma nova corrida espacial entre empresas privadas que buscam minerar no espaço. A CNBC sugeriu em maio de 2018 que os materiais situados no cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter possuem “riqueza equivalente a cerca de US$ 100 bilhões para cada indivíduo na Terra”.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/bitcoin-a-hedge-against-elon-musk-mining-asteroid-gold-say-winklevoss-twins

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here