A Caixa Econômica Federal pode lançar em breve um banco digital com autorização do presidente Jair Messias Bolsonaro. De acordo com a Gazeta do Povo, o banco aproveitará o cadastro de 120 milhões de pessoas no aplicativo Caixa Tem.

Dessa forma, a Caixa espera reter até 50 milhões de pessoas com o banco digital que pode ser desenvolvido pela estatal. De acordo com a publicação, o projeto de um banco digital é discutido desde maio de 2020 pela instituição bancária.

Criado para dar suporte ao auxílio emergencial, o aplicativo Caixa Tem será utilizado para a criação do banco digital da empresa. Sendo assim, beneficiários do benefício concedido pelo governo federal podem continuar utilizando o aplicativo que pode ser transformado em um banco digital.

Caixa Tem será transformado em banco digital

Bancos digitais impulsionam a economia e podem levar acesso à serviços bancários para pessoas consideradas “desbancarizadas” e de baixa renda. De acordo com a Caixa, a proposta de criação de um banco digital poderá garantir a continuidade de prestação de serviços bancários para 50 milhões de brasileiros.

Embora 120 milhões de brasileiros utilizaram o Caixa Tem, o banco acredita que 50 milhões de usuários podem ser mantidos com a transformação do aplicativo em banco digital.

Segundo Caixa Econômica, com o aplicativo Caixa Tem a estatal criou o maior banco digital do mundo ao agregar 120 milhões de brasileiros utilizando a plataforma. Além do pagamento de auxílio emergencial, usuários podem receber o FGTS pelo aplicativo.

Sendo assim, o Caixa Tem pode ser transformado em um banco digital, sendo que a Caixa criará uma subsidiária para o lançamento da plataforma.

Com a retenção de 50 milhões de usuários do aplicativo Caixa Tem, o banco digital da Caixa será criado com um número expressivo de clientes. A título de comparação, a Caixa Econômica possui 93 milhões de usuários atualmente, ou seja, o banco digital será criado com mais da metade de todos os clientes da estatal.

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes

O aplicativo Caixa Tem apresentou problemas, mas poderá ser continuado após o pagamento do auxílio emergencial. Desse modo, a plataforma será transformada em um banco digital, de acordo com pretensões da Caixa Econômica Federal.

De acordo com o Gazeta do Povo, a criação do banco digital foi previamente aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Além do presidente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, também aprovou o projeto que prevê a manutenção do Caixa Tem.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, também teria aprovado a criação do banco digital que poderá atender mais de 120 milhões de brasileiros.

A proposta do banco digital é atender a população de baixa renda e pessoas que não possuíam acesso a serviços como conta bancária gratuita e cartão para saque. Pelo aplicativo Caixa Tem, milhões de brasileiros recebem o auxílio emergencial do governo federal, de R$ 600 e R$ 1.200.

O projeto do banco digital Caixa Econômica Federal deverá oferecer outros serviços para os clientes, como microcrédito e títulos de capitalização. Segundo a estatal, 35 milhões dos usuários do Caixa Tem são “desbancarizados” e ou não possuem acesso a crédito.

Além disso, o banco digital poderá resultar em uma oferta de abertura de capital através de uma IPO. Permitindo assim, que investidores comprem ações do empreendimento que poderá ser lançado pela Caixa Econômica Federal.

Leia Mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/jair-bolsonaro-authorizes-and-caixa-economica-can-create-digital-bank

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here