O Bitcoin possui valor intrínseco devido à escassez programada em seu código, que definiu que só existirão 21 milhões de Bitcoins disponíveis no mundo no fim da mineração da rede.

Contudo, uma mágica anda acontecendo – já há quase meio bilhão de Bitcoins em circulação -, nas redes dos aplicativos descentralizados (DeFi).

Uma característica também desenvolvida por design dos protocolos DeFi é de criar ativos sintéticos, baseados em colaterais. Esse fenômeno é o principal carro-chefe das operações da Synthetix, uma plataforma e um protocolo DeFi capaz de sintetizar qualquer tipo de ativo: ouro, ações, criptomoedas e até mesmo o Bitcoin.

A enorme aceleração na tokenização de Bitcoin é em grande parte devido ao hype das DeFi, que detém cerca de US$ 6,25 bilhões em criptoativos em dApps. Os Bitcoins estão se movendo para a rede Ethereum, com cerca de meio bilhão de dólares em 44.000 BTC rodando no ecossistema DeFi, de acordo com dados da DeFi Rate e DeFi Pulse.

O movimento DeFi tem crescido aceleradamente e as principais plataformas são: Uniswap, Compound, Maker e dYdX. Boa parte desse crescimento tem sido impulsionado por um sintético do Bitcoin: Wrapped Bitcoin, ou WBTC.

O que é WBTC?

O WBTC é um token ERC20 que é apoiado 1: 1 com o Bitcoin. A ideia por trás do token é trazer a vasta liquidez da rede Bitcoin para Ethereum.

O WBTC é negociado em várias exchanges centralizadas. Os usuários também podem trocar seu BTC por WBTC e negociá-los em diversas exchanges do tipo, como Dharma, Kyber, Set Protocol, GOPAX, AirSwap, Prycto, Ren e DeversiFi. 

Para emitir um token WBTC, um usuário deve passar por KYC/AML com uma plataforma, que forneça o BTC do usuário ao custodiante, que cunha uma quantidade equivalente de WBTC. O inverso também é possível: os comerciantes podem resgatar o BTC queimando tokens WBTC. Os usuários podem verificar se o WBTC é totalmente lastreado por meio de prova de reservas online. 

A iniciativa WBTC é administrada por uma DAO (organização autônoma descentralizada) composta de 16 projetos estabelecidos, incluindo projetos DeFi, como Dharma, Compound, MakerDAO e Set Protocol. Comerciantes e custodiantes podem ser adicionados ou removidos por meio de um processo aberto controlado por um contrato com várias assinaturas mantido por membros do DAO.

Plataformas Descentralizadas concentram boa parte das transações com WBTC

Maker, Aave e Curve ultrapassaram US$ 1 bilhão em ativos bloqueados para cada um, com Synthetix, Compound e Yearn não muito longe dessa linha de US$ 1 bilhão.

Em junho foram negociados cerca de 5.000 BTC na rede Ethereum, enquanto agora está se aproximando de 50.000. Um crescimento 10 vezes maior.O fato de que a grande maioria do WBTC recém-criado está bloqueado no Maker é um grande sinal de que as oportunidades de empréstimo no DeFi estão começando a chegar aos ouvidos das baleias de Bitcoin. Que estão vendo nesses mecanismos de criação de sintéticos de Bitcoins, uma oportunidade de arbitragem cruzada e ganhos de juros compostos.

imagem20-08-2020-00-08-37
imagem20-08-2020-00-08-37

Imagem: DeFi Pulse

O que os detentores de Bitcoins estão percebendo é que, em vez de vender, eles podem distribuí-lo no Maker cunhando 30% ou 40% do wBTC em DAI enquanto ainda mantêm o Bitcoin intacto sob custódia. O DAI é o principal token negociado nas redes DeFi e seu volume não para de crescer. Com efeito, a correlação DAI/BTC não para de crescer.

imagem20-08-2020-00-08-38
imagem20-08-2020-00-08-38

Imagem: Dune Analytics

O WBTC bloqueado no MakerDAO apresentou aumento de 10 vezes esta semana, passando de US$ 1 milhão para US$ 10 milhões lastreados em DAI Savings Ratio (DSR).

Também houve um aumento significativo nos volumes de negociação em bolsas descentralizadas, incluindo Kyber e Uniswap. Os volumes totais de negociação nos pares ETH/WBTC e WBTC/ETH na Uniswap aumentaram 3.000% entre maio a agosto. Na Kyber, os pares mais negociados DAI/WBTC e WBTC/DAI já geraram volumes de negociação US$ 700 mil maiores do que ETH/WBTC e WBTC/ETH, segundo a KyberTracker.

Portanto, soluções sintéticas tais como WBTC, tBTC e RenBTC estão atraindo cada vez mais atenção dos investidores, que estão vendo nesses sintéticos meios de se negociar e se expor ao Bitcoin sem ter que tê-lo propriamente e ainda lucrar com os juros compostos que as plataformas DeFi estão pagando. O fato de que a grande maioria dos novos WBTC estão bloqueados no Maker é um grande sinal de que as oportunidades de empréstimo do DeFi estão começando a chegar aos ouvidos das baleias de Bitcoin.

LEIA MAIS

Fonte: cointelegraph.com.br/news/half-a-billion-synthetic-btc-have-already-been-tokenized-via-defi

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here