A Rússia está prestes a decretar a proibição oficial de pagamentos em criptomoedas dentro de suas fronteiras a partir de 1º de janeiro de 2021. Por isso, o Cointelegraph procurou alguns maiores executivos na indústria cripto para falar sobre as implicações de tal proibição.

O principal oponente das criptomoedas da Rússia é Anatoly Aksakov, um membro do congresso nacional, o Duma, e um dos principais arquitetos da proibição cripto na Rússia. Em meados de agosto, Aksakov argumentou que legalizar este tipo de pagamentos basicamente “significa a destruição de um sistema financeiro”.

Em declarações ao Cointelegraph, as principais figuras globais de criptomoedas, como o CEO da BitGo, Mike Belshe, e o chefe de operações da Binance na Rússia e na CEI, Gleb Kostarev, concordaram que os pagamentos em criptomoedas como Bitcoin (BTC) não representam uma ameaça para a economia da Rússia.

Mas também falamos com Gleb Kostarev, chefe de operações da Binance para a Rússia e a CEI. Kostarev destacou que os pagamentos cripto já são adotados em países como a Holanda e a Venezuela, e as pessoas em todo o mundo já pagam por bens e serviços em criptomoeda.

“Essas soluções de trabalho são o resultado da integração bem-sucedida de serviços financeiros tradicionais e projetos de criptomoeda. E aqui deve ser notado que as criptomoedas dificilmente podem destruir o sistema financeiro, mas sem dúvida elas podem complementá-lo. ”

O CEO da BitGo, Mike Belshe, acompanha o sentimento. Ele disse que a crise financeira da Rússia de 2014 impactou significativamente a força do rublo nos últimos cinco anos. Este impacto negativo, ele lembra, “não teve nada a ver com criptomoedas”.

Belshe sugeriu que a Rússia poderia estar seguindo um padrão estabelecido por países como Zimbábue, Venezuela e Argentina, que veem qualquer moeda alternativa como uma ameaça às suas próprias moedas fracas. Mas ele argumenta que tomar essa ação por este motivo é errado:

“Isso nunca funciona, porque os governos são incapazes de estabilizar suas próprias moedas e os cidadãos precisam de estabilidade para sobreviver – potencialmente forçando-os a usar moedas alternativas ou mercados negros. Se a Rússia estivesse realmente cuidando de seu povo, eles estariam adotando as criptomoedas em vez de bani-las. ”

O fundador e CEO da Waves, Alexander Ivanov, está confiante de que a criptografia não tem chance de prejudicar nenhum sistema financeiro. Ele comparou os pagamentos de Bitcoin a transações que envolvem moeda estrangeira. “Os pagamentos cripto são incapazes de destruir qualquer economia, da mesma forma que os pagamentos com cartão de crédito em moedas estrangeiras não a arruínam”, disse ele.

George Payne é o cofundador do aplicativo de pagamentos cripto GatePay. Ele também está certo de que as criptomoedas certamente poderiam ser usadas para impulsionar o crescimento econômico depois que os países estabelecerem uma “política bem pensada e executada”. Ele também questionou a viabilidade da proibição de pagamentos em criptomoedas, já que existem maneiras de pagar em criptos e permanecer anônimo. Payne disse:

“De modo geral, não seria realmente possível ‘banir’ completamente os pagamentos de criptomoedas devido à natureza da tecnologia – esses pagamentos podem ocorrer com acesso mínimo à Internet e um nível decente de anonimato.”

LEIA MAIS

Fonte: cointelegraph.com.br/news/no-crypto-payments-wont-ruin-russias-financial-system-key-players-say

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here