O preço do Bitcoin pode alcançar até US$ 1,6 milhão de acordo com uma previsão publicada no Twitter. Em uma comparação com os últimos halvings de 2012 e 2016, a análise mostra que a criptomoeda deverá enfrentar uma forte onda de valorização nos próximos dezoito meses.

O perfil ChartsBTC compara o quanto o preço do Bitcoin aumentou logo após a redução na emissão da criptomoeda provocada pelo evento. De acordo com o analista, a cotação mínima do BTC foi multiplicada por 524 vezes durante o segundo halving, que aconteceu em 2012.

Dessa forma, considerando os valores atingidos pela criptomoeda há quatro anos, o preço do Bitcoin poderia alcançar US$ 1,6 milhão no mercado. Para o analista, essa valorização deverá acontecer em cerca de um ano e meio, considerando o que aconteceu nos últimos halvings.

Preço do Bitcoin em 2020

O halving é considerado um dos mais importantes eventos para o Bitcoin. Através desse acontecimento, a emissão da recompensa no processo de mineração é reduzida pela metade.

Com um halving a cada quatro anos, o preço do Bitcoin sofre alterações expressivas logo após a redução da oferta no mercado através da mineração. Sendo assim, historicamente esse evento é conhecido por impulsionar a cotação da criptomoeda a romper recordes históricos.

Baseado nos últimos dois halvings de 2012 e 2016, o perfil ChartsBTC acredita que o preço do Bitcoin pode alcançar até US$ 1,6 milhão. A previsão do analista traz um gráfico que mostra que em 2012 a cotação da criptomoeda foi multiplicada por 524 vezes desde o seu valor mínimo registrado no mercado.

imagem20-08-2020-22-08-57
imagem20-08-2020-22-08-57
Cotação seria multiplicada por 524 vezes (Reprodução)

Por outro lado, em 2016 o preço do Bitcoin sofreu um aumento de 130 vezes após o segundo halving da criptomoeda. Desse modo, considerando essa valorização, a cotação do BTC poderia alcançar US$ 400 mil em 18 meses.

“Vemos aumento de preços anteriores de 524 vezes e 130 vezes a partir do mínimo. O preço do bitcoin precisaria atingir US$ 400 mil para corresponder as 130 vezes do último ciclo.”

Halving

No dia 11 de maio de 2020 aconteceu o terceiro halving do Bitcoin. Desde então, a criptomoeda enfrentou uma valorização no mercado que fez o preço ultrapassar US$ 12.000 recentemente.

Longe ainda de romper recordes de preço histórico, o Bitcoin pode ser cotado em até US$ 1,6 milhão de acordo com a previsão que faz comparações com os halvings de 2012 e 2016.

Em comparação com o preço do Bitcoin após o halving de 2016, a publicação que inspirou o analista ChatrsBTC mostra que a criptomoeda está sendo cotada acima da projeção do penúltimo halving.

“Já se passaram 100 dias desde o halving do Bitcoin e seu preço em dólares é de $ 11.747 (no momento do tweet). Isso é cerca de 59,4% do máximo anterior do Bitcoin (ATH). Como isso se compara ao ciclo 2016/17? Se projetarmos a porcentagem do ATH em 2016 até agora, 100 dias depois do halving, o Bitcoin valeria US$ 10.887.”

imagem20-08-2020-22-08-00
imagem20-08-2020-22-08-00
Preço do Bitcoin pode chegar em US$ 340 mil (Reprodução/Twitter)

Ao considerar o pico de preço estabelecido após os halvings de 2012 e 2016, a análise concluiu que o Bitcoin precisa de alcançar US$ 340.000 para chegar na máxima do ciclo do segundo halving da criptomoeda.

Ou seja, o preço do Bitcoin sofreria uma multiplicação de 17 vezes nesse caso. Já em comparação com o halving de 2016, a criptomoeda poderia alcançar US$ 720.000 de acordo com a previsão do analista ChartsBTC.

“O primeiros dois ciclos aumentaram 36 vezes e 17 vezes em relação a máxima anterior. O preço do Bitcoin precisaria chegar a US$ 340 mil para corresponder as 17 vezes do último ciclo.”

Leia Mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/prediction-shows-when-bitcoin-price-could-reach-16-million

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here