imagem20-08-2020-14-08-01
imagem20-08-2020-14-08-01

Ex-estrategista do presidente dos Estados Unidos, Steve Bannon (Mary F. Calvert/File Photo/Reuters)

Procuradores nos Estados Unidos decretaram a prisão do ex-conselheiro do presidente Donald Trump, Steve Bannon. Bannon foi preso na manhã desta quinta-feira, 20.

O assessor e outras três pessoas são acusadas de fraude nas doações de uma campanha de crowdfunding online. A campanha era destinada a levantar fundos para a construção de um muro entre o México e os Estados Unidos e foi batizada de “Nós construímos o muro” (“We Build the Wall”, em inglês).

Veja também

Ao todo, as fraudes teriam chegado a 25 milhões de dólares. Só Bannon teria recebido mais de 1 milhão de dólares. Segundo as autoridades, o grupo “fraudou centenas de milhares de doadores” e usou o interesse dos apoiadores em financiar o muro na fronteira para ludibriar os doadores “sob a falsa pretensão de que o dinheiro seria usado na construção”, disse o procurador Audrey Strauss, que faz parte da equipe de procuradores de Nova York que investigou o caso.

Bannon é um dos principais nomes da extrema-direita nos Estados Unidos. Ele é fundador do site Breitbart, acusado de espalhar notícias falsas sobre política e assuntos como a pandemia do novo coronavírus. O assessor foi apoiador da campanha de Trump e chegou a ser estrategista-chefe da Casa Branca por quatro meses em 2017, primeiro ano do governo.

Veja também

Líderes brasileiros aliados do presidente Jair Bolsonaro também são próximos de Bannon. O próprio presidente, além de nomes como o chanceler brasileiro Ernesto Araújo e o deputado Eduardo Bolsonaro, se encontraram com Bannon em visitas aos EUA. Bannon já chegou a defender publicamente a eleição de Bolsonaro no Brasil e também se encontrou com o filósofo Olavo de Carvalho, guru da família Bolsonaro.

Fonte: exame.com/mundo/steve-bannon-mentor-de-trump-e-preso-nos-eua-por-fraudar-us-25-milhoes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here