ANÚNCIO

Após os números de pessoas que morreram com Covid-19 chegar a patamares assustadores, uma informação sobre o protocolo médico de combate ao novo coronavírus chamou atenção do pastor Marco Feliciano (Republicanos-SP), que lamentou a politização do remédio.

ANÚNCIO

A Comissão Nacional de Saúde da China fez a primeira atualização das “diretrizes de tratamento” contra o novo coronavírus desde março, e agora, recomenda o uso da cloroquina contra a doença. “A China é o primeiro país a recomendar o uso de cloroquina para tratar pacientes com Covid-19”, informou o South China Morning Post.

Ao mesmo tempo, um estudo realizado no Paquistão sobre o coronavírus disseminado no mundo a partir de Wuhan, na China, mostrou que a hidroxicloroquina reduz a mortalidade e ajuda a recuperar os pacientes que são diagnosticados com Covid-19, caso o remédio seja associado com azitromicina e o oseltamivir.

De acordo com informações do Conexão Política, o estudo foi realizado pela Universidade de Ciências de Saúde de Lahore (UHS) e supervisionado por uma força-tarefa científica notificada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia do Governo do Paquistão.

ANÚNCIO

O vice-chanceler da UHS, professor Javed Akram, esclareceu que o objetivo era avaliar a hidroxicloroquina sozinha e em várias combinações de medicamentos como tratamento contra a Covid-19: “Trata-se de um ensaio clínico multicêntrico, com múltiplos grupos de teste, adaptativo e randomizado para controle de medicamentos, destinado a pacientes recém-diagnosticados”, informou Akram na cerimônia de anúncio dos resultados do estudo.

ANÚNCIO

Para Marco Feliciano, há grande possibilidade de que a avaliação do cenário tenha sido influenciada de maneira negativa por questões políticas: “Temo que em um futuro bem próximo tenhamos a certeza de que muitas vidas foram perdidas pela resistência do uso da cloroquina, por politizarem um remédio tão simples que sempre esteve disponível”, lamentou o pastor, em uma publicação no Twitter.

O pastor e deputado federal também compartilhou uma análise do jornalista Rodrigo Constantino no programa 3 em 1, da rádio Jovem Pan, em que dados são apresentados indicando que a queda no ritmo de contágio no país coincide com o menor índice de isolamento social praticado pela população: “Números apontam que após reabertura dos comércios houve uma desaceleração na taxa de transmissão de covid. Engraçado, lembro-me que lá atrás diziam que leitos de hospitais iriam superlotar com os comércios voltando… política demais, ciência de menos!”.

Temo que em um futuro bem próximo tenhamos a certeza de que muitas vidas foram perdidas pela resistência do uso da cloroquina, por politizarem um remédio tão simples que sempre esteve disponível… pic.twitter.com/nV38VVmadv

— 👊🇧🇷 Marco Feliciano (@marcofeliciano) August 20, 2020

ANÚNCIO

Um estudo realizado no Paquistão divulgou a segurança e a eficácia do uso da cloroquina para o tratamento contra o covid-19. Enquanto não há vacina, o tratamento precoce ainda é muito importante!https://t.co/aTaRXiOlgy

— 👊🇧🇷 Marco Feliciano (@marcofeliciano) August 20, 2020

ANÚNCIO

Números apontam q após reabertura dos comércios houve uma desaceleração na taxa de transmissão de covid. Engraçado, lembro-me que lá atrás diziam q leitos de hospitais iriam superlotar c/ os comércios voltando…política demais, ciência de menos! pic.twitter.com/XYHqqYHoQ2

— 👊🇧🇷 Marco Feliciano (@marcofeliciano) August 20, 2020

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/china-cloroquina-covid-19-feliciano-lamenta-vidas-perdidas-138643.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here