25 de março reabertura
25 de março reabertura

 (Eduardo Frazão/Exame)

Nesta sexta-feira, 21, o governo de São Paulo faz uma nova reclassificação da quarentena no estado. É neste momento em que as regiões podem ter mais, menos ou manter as mesmas restrições de abertura da economia. Atualmente, 86% da população está na fase 3 amarela do Plano São Paulo, a diretriz do governo que tem uma escala que vai de 1 vermelha – mais restrita – até a 5 azul.

Desde o dia 26 de junho classificada na fase amarela, a capital paulista ainda não conseguiu melhorar dois quesitos para progredir: novas internações de covid-19 por 100 mil habitantes e novos óbitos por 100 mil habitantes. Destes dois pontos, a média de óbitos confirmados diariamente teve uma leve queda, comparando com os últimos sete dias.

De acordo dados da Secretaria de Estado da Saúde, na última reclassificação, no dia 7 de agosto, a cidade de São Paulo registrou 103 novos óbitos e uma média de 66,14 mortes, nos sete dias anteriores. Na quinta-feira, 20, confirmou também 103 vítimas da covid-19, mas a média é de 58,57.

Apesar da diminuição na média, no fim de julho ela já esteve em um patamar menor, de 53,14. Mesmo assim a capital não evoluiu para uma fase menos restrita da quarentena.

Nas ocupações de leitos, há duas semanas a capital registrava 573 novas internações por dia, com uma média semanal de 537. Na quinta-feira, 20, a cidade teve 582, com média de 525. 

Veja também

Ainda é temerário afirmar com certeza que a cidade vai progredir e quando. Mas a boa notícia é que mesmo com a reabertura de grande parte dos setores da economia, há dois meses, não houve uma explosão de casos ou de mortes. Atualmente a cidade tem 241.764 infectados e 10.863 óbitos causados pela covid-19.

O que é certo é que nesta sexta-feira, o governo do estado publica um decreto ampliando o horário de funcionamento do comércio, bares, restaurantes, academias e salões de beleza de 6 horas para 8 horas por dia. É válido apenas para cidades que estão na fase 3 amarela da quarentena, como é o caso da capital paulista.

O horário máximo de atendimento permanece o mesmo, até as 22 horas. Também continuam as medidas de segurança, como uso obrigatório de máscara e capacidade máxima de 40%.

Fonte: exame.com/brasil/governo-de-sp-reclassifica-a-quarentena-a-capital-pode-evoluir

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here