Konstantin Ignatov, irmão da fundadoa em fuga da OneCoin, Ruja Ignatova e uma figura importante por trás do esquema Ponzi de US$ 4 bilhões, concordou em testemunhar contra sua irmã como parte de um acordo que viu Ignatov ter penas reduzidas no litígio civil visando o golpe.

Os detalhes recém-informados sobre os termos do acordo revelam que Ignatov concordou em cooperar com a classe de investidores OneCoin que propõem o processo e testemunhar contra sua irmã, caso o processo vá a julgamento.

Ignatov também é réu e testemunha colaboradora em um caso criminal paralelo, com seu depoimento ajudando a garantir a condenação do advogado e suposto lavador de dinheiro da OneCoin, Mark Scott, em novembro de 2019.

Ignatov se declarou culpado de acusações de lavagem de dinheiro e conspiração para cometer fraude eletrônica em outubro e pode pegar até 90 anos de prisão no processo criminal. A sentença de Ignatov está agendada para 11 de novembro.

Em novembro, Ignatov disse aos promotores de Nova York que o proprietário do Phoenix Thoroughbreds, Amer Abdulaziz Salman, era um importante “lavador de dinheiro” trabalhando sob a orientação do conspirador de Mark Scott e ex-amante de Ignatova, Gilbert Armena.

Os relatórios indicam que a empresa Phoenix Thoroughbreds foi banida da competição francesa por seus supostos laços com a OneCoin na semana passada, com a empresa também se retirando dos eventos britânicos.

Abdulaziz e Phoenix Thoroughbreds rejeitaram a alegada associação com o esquema Ponzi.

No mês passado, os corpos de dois ex-promotores do OneCoin foram encontrados no México.

Leia mais:

Fonte: cointelegraph.com.br/news/onecoin-founders-brother-agrees-to-testify-against-sister-in-settlement

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here