Capitalismo Consciente demanda diversidade, inclusão e partilha
Capitalismo Consciente demanda diversidade, inclusão e partilha

ESG: participe do debate da Bússola enviando suas perguntas! (Bússola/Reprodução)

Depois das crises econômicas e políticas que sacudiram o Brasil nos últimos seis anos, a pandemia da Covid-19 selou a maior crise da história recente, com consequências ainda imprevisíveis na retração das economias do mundo e na capacidade de investimento, com consequente aumento do desemprego, da perda no poder de compra e da fragilização das redes de proteção social.

Nesse cenário, desponta o debate em torno do modelo capitalista em vigor e seu papel decisivo na chamada ressignificação de valores sobre a qual o mundo reflete. O que se sabe é que geração de riqueza e partilha social entre poucos stakeholders representam uma fórmula que, para muitos, se esgotou.

Já em setembro do ano passado, o insuspeito de pendores antimercado Financial Times estampava em sua capa a manchete “Capitalismo: hora de uma redefinição”. Martin Wolf, um dos seus articulistas, mencionou que a Business Roundtable, poderoso fórum que reúne executivos de cerca de 200 das maiores empresas do mundo, havia decretado o fim da visão de que “as empresas existem para principalmente para servir a seus acionistas”. E apontava que o problema do modelo estava em grande parte na ascensão do capitalismo rentista.

Agora, com o abalo provocado pela pandemia, todos esses aspectos ficam ainda mais evidentes e o momento parece impulsionar a discussão sobre a forma como o capitalismo tem operado em detrimento da fragilização de setores, empresas e população vulneráveis do mundo.

Webinar

Para discutir o tema e entender os caminhos possíveis para um capitalismo renovado e orientado ao atendimento de variados grupos de stakeholders, a plataforma Bússola, parceria da Exame e do Grupo FSB, realiza nesta terça-feira, às 12h, um webinar para reúne diferentes visões, mas que convergem para o mesmo entendimento. Participarão do webinar o controlador e presidente do Conselho de Administração da petroquímica Unipar, Frank Geyer; a consultora de reputação e marca e professora da Fundação Dom Cabral Ana Luisa Almeida; o CEO do grupo Cosan, Luis Henrique Guimarães, e o presidente do Conselho do Instituto Capitalismo Consciente, Hugo Bethlem.

Inscreva-se aqui e participe do debate enviando suas perguntas.

Fonte: exame.com/bussola/o-capitalismo-consciente-e-o-mundo-pos-pandemia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here