Ações em conjunto com vários órgãos têm o objetivo de combater o mosquito Aedes aegypti

JURANA LOPES

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti não param de ocorrer. Mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, os agentes da Vigilância Ambiental continuam realizando inspeções em todo o Distrito Federal.

 

Foto: Divulgação

As equipes que compõem o projeto Sanear Dengue inspecionaram, nesta semana 2.944 imóveis e 6.076 depósitos em Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, São Sebastião e Sobradinho II.
Na segunda-feira (21) as inspeções ocorreram nos bairros São Gabriel, São Francisco e Vila São José, em São Sebastião e inspecionou 408 imóveis e 881 depósitos. Na terça-feira (22) foi a vez do Sanear Dengue passar por Sobradinho II, onde foram inspecionados 305 imóveis e 999 depósitos.

 

O alvo das inspeções na quarta-feira (23) foi o Condomínio Privê, em Ceilândia. Na ação foram vistoriados 1.291 imóveis, onde foi utilizado larvicidas em 204. Além de terem sido inspecionados 2.135 depósitos, sendo tratados 327.

 

Na quinta-feira (24) o Sanear Dengue passou pelo Setor “H” Norte de Taguatinga, onde foram vistoriados 491 imóveis e 1.074 depósitos. Já na sexta-feira (25) foi a vez de Samambaia receber as inspeções. Foram vistoriados 449 imóveis e 987 depósitos.

 

Além disso, houve sanitizações em alguns pontos específicos como as administrações regionais de Taguatinga, Cruzeiro, Secretaria das Cidades e Conselho Tutelar de Ceilândia.

 

Programa

 

O Sanear Dengue é composto pelas Secretarias Executiva das Cidades e de Políticas Públicas, ambas da Secretaria de Governo, além da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), com apoio do Corpo de Bombeiros e administrações regionais. O Sanear Dengue é um dos “braços” do Sanear DF que foi pensado de forma emergencial para amenizar o contágio pelo mosquito. Foi criado para atender as cidades com maior incidência da dengue.

 

Segundo o gerente de campo de vetores e animais peçonhentos, da Vigilância Ambiental, Reginaldo Braga, nunca houve uma parceria de vários órgãos em prol do combate ao mosquito da dengue. “Essa é uma responsabilidade de todos. É um trabalho árduo para o bem de todos”, afirma.

 

O Sanear Dengue vai continuar realizando seu trabalho, porque o objetivo é entrar 2021 sem nenhum caso notificado. “Não podemos cruzar os braços dia nenhum. A dengue é uma doença séria e por isso, as ações vão continuar diariamente por todo o ano. Daqui a pouco o período das chuvas recomeça e precisamos estar atentos, já que o Aedes aegypti costuma desovar nessa época e há grande proliferação”, conclui.

 

Combate

 

O engajamento da população também é fundamental no combate ao Aedes aegypti. A principal forma de se prevenir contra as doenças transmitidas pelo mosquito é manter o monitoramento constante nas residências, sempre buscando evitar água parada e a proliferação do inseto.

 

Casos

 

O DF já registrou 44.772 casos de dengue em 2020. Os dados foram divulgados no Boletim Epidemiológico publicado nesta sexta-feira (25) no site da Secretaria de Saúde.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here