Unidade foi inaugurada nesta segunda-feira (26), sendo a primeira do tipo no Distrito Federal

 

AGÊNCIA SAÚDE DF

 

O primeiro Centro Especializado de Saúde da Mulher (Cesmu) do Distrito Federal, inaugurado nesta segunda-feira (26), tem o objeto de implementar uma linha de cuidado obrigatória em Atenção à Saúde da Mulher que incluirá especialidades médicas e não médicas, além de serviço de apoio às vítimas de violência para mulheres. O encaminhamento será feito pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que entenderem como adequado o suporte do Cesmu a essas pacientes.

 

Cesmu foi inaugurado nesta segunda-feira (26) – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

 

A unidade funciona na antiga policlínica localizada na 514 Sul e vai oferecer, inicialmente, cerca de 3.700 atendimentos por mês, entre consultas médicas e com a equipe multidisciplinar. O Cesmu disponibilizará serviços para atender mulheres adultas, acima de 18 anos, em qualquer período do ciclo da vida.

 

Em breve a unidade também contará com uma farmácia, com a finalidade de promover a resolutividade e a integralidade do cuidado em saúde, atuando para prevenir agravos à saúde, melhorar a adesão e a eficácia dos tratamentos e promover mais qualidade de vida à população.

 

Fluxo

 

O funcionamento do Centro se dá em termos de linha de cuidado, sendo a enfermagem a ordenadora do fluxo interno. No acolhimento à mulher encaminhada ao serviço especializado – pela atenção primária ou pelo próprio nível secundário –, a enfermeira faz o acolhimento e traça um plano de assistência da mulher para o serviço, selecionando as especialidades para as quais a paciente necessitará de atendimento.

 

A mulher transitará (dentro da unidade) em um rodízio de profissionais com capacidade para atendimento em sua integralidade. Ao final, a paciente retornará à enfermagem para avaliação final, que decidirá se a mulher terá necessidade de retornar ao serviço multiprofissional, se será referenciada a outra unidade de nível secundário ou aos cuidados de sua UBS.

 

Serão atendidas mulheres adultas, acima de 18 anos, com dor pélvica crônica, sangramento uterino normal, afecções em oncoginecologia e com necessidade de atendimento integral. Já as mulheres trans que chegarem à unidade terão assistência quando vítimas de violência. Com relação a outros componentes da saúde, somente poderão ser avaliados pelo Ambulatório Trans, localizado no Hospital Dia.

 

Regulação

 

O serviço no Cesmu é de acesso regulado, com nível de complexidade média de saúde. Após implementação do serviço em outras unidades, o panorama será alterado gradativamente, promovendo a regionalização.

 

Para regular o serviço, será criado um código de consulta chamado “Consulta multiprofissional em saúde da mulher”, em que a paciente será direcionada ao enfermeiro do acolhimento do Cesmu, de forma que os encaminhamentos sejam realizados internamente no mesmo dia em que foi agendado.

 

Principais atendimentos:

 

– Acolhimento da gestante de alto risco referenciada;
– Atendimento por equipe multiprofissional com elaboração de Projeto Terapêutico Singular, Plano de Parto (em casos de gestantes);
– Acesso aos medicamentos necessários para saúde da mulher;
– Encaminhamentos responsáveis;
– Acesso a pré-natal de alto risco;
– Acompanhamento puerperal especializado;
– Ginecologia especializada;
– Oncoginecologia;
– Mastologia especializada;
– Exames diagnósticos de imagem, caso adquira colposcópio e ultrassom;
– Práticas integrativas de saúde (especificamente homeopatia e acupuntura);
– Atendimento psicológico;
– Atendimento aberto às vítimas de violência por assistente social e psicólogo;
– Dermatologia especializada;
– Endocrinologia especializada;
– Nutrição especializada.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here