A Prefeitura de Cascavel, na região Oeste do Paraná, começou, nesta quarta-feira (20), a campanha de vacinação contra covid-19. Na terça (19), a regional de saúde recebeu uma remessa com 8.160 doses. Desse total, 6.371 são para aplicação em Cascavel, e as demais doses foram distribuídas para outros 24 municípios da região.

No Plano Municipal de Imunização, a Secretaria de Saúde do Município prevê a vacinação de 17.274 pessoas na 1ª fase de vacinação, tendo como prioridade profissionais de saúde, seguidos por pessoas em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizadas e idosos com mais de 80 anos.

Como a indicação é que, para a imunização adequada, sejam aplicadas duas doses em cada pessoa, o número de doses necessárias para completar a 1ª fase seria de 34.548. Segundo a Secretaria de Saúde, a remessa atual será usada para vacinar 6.371 pessoas, sendo 5.642 profissionais da saúde.

:: Enfermeira do Hospital do Trabalhador é a primeira vacinada contra covid-19 no Paraná ::

Resposta da Secretaria de Saúde

Questionada sobre o número de doses ser insuficiente para a imunização adequada dessas mais de 6 mil pessoas, a Secretaria de Saúde, por meio da Secretaria de Comunicação, informou que “a imunização será feita em duas aplicações, e o envio da remessa para a segunda dose às pessoas que estão sendo imunizadas será feito pelo governo federal, mas ainda não há uma data definida para a chegada”.

Em transmissão ao vivo por sua página de Facebook, na manhã desta quinta (21), a professora Liliam, vereadora de Cascavel pelo PT, afirmou que a cidade vive um “cenário grave demais”. “Não tem vacina. O volume de vacinas que Cascavel recebeu vai imunizar uma ínfima parte da população. Do ponto de vista do enfrentamento, é muito mais um exercício de nos dar esperança do que de iniciar um enfrentamento a essa trágica doença”, disse.

:: Quantidade de vacinas distribuídas aos estados deve durar três dias, diz especialista ::

A vereadora protocolou um ofício cobrando que a Prefeitura invista em campanhas de conscientização sobre a vacinação e sobre a situação da pandemia no município. “É importante reafirmar que estamos muito longe de pensar na vacinação efetiva”, afirmou Liliam.

Fonte: BdF Paraná

Edição: Pedro Carrano e Camila Maciel



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here