Depois de bater, na sexta (22), um recorde de casos simultâneos de covid-19, o Brasil registrou, nas últimas 24 horas, 62.334 novas infecções e mais 1.202 mortes pela doença no período, segundo contagem do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A entidade acompanha diariamente a dinâmica da pandemia no país e registra, em seu último boletim, um montante de mais de 8,8 milhões de brasileiros já contaminados pelo novo coronavírus. O total de óbitos hoje é de 216.445, o que mantém o país em uma das posições de destaque no mundo em termos de descontrole da pandemia.

O Amazonas, por exemplo, onde a crise sanitária viveu um novo ápice na semana passada, com dezenas de mortes por falta de oxigênio hospitalar, houve 68 novos óbitos pela doença nas últimas 24 horas e 1.277 registros a mais de contaminação. O estado está em alerta por conta do surgimento de uma nova variante do vírus, que responde por cerca de metade das recentes infecções na capital, Manaus, de acordo com levantamento do Departamento de Moléstias Infecciosas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

No Brasil, a média móvel de pessoas que vieram a falecer por conta da doença foi de 1.021 casos nos últimos sete dias, enquanto a média móvel de casos está em 51.599, também considerando o mesmo intervalo de tempo.

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). A covid-19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 2019 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”. 

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição: Luiza Mançano



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here