O Cruzeiro conseguiu, em um acordo com a Justiça, uma substituição de bem a ser oferecido à União Federal como garantia de pagamento de dívidas. O prédio administrativo no Barro Preto foi colocado no lugar do imóvel situado na Pampulha, conhecido como Campestre II. A decisão foi tomada pelo O juiz federal substituto João Miguel Coelho dos Anjos, da 26ª Vara Federal de Execução Fiscal de Minas Gerais, no dia 25 de janeiro.

Com isso, o Cruzeiro poderá negociar novamente o imóvel, onde funciona um estacionamento localizado na Rua das Canárias, no bairro Santa Branca. A informação foi dada pelo portal Superesportes.

—Dessa forma, considerando a existência de acordo entre as partes e que a União se manifestou favoravelmente ao pleito, autorizo, nos termos do art. 15, II, da Lei nº 6.830/80, a substituição da ordem de indisponibilidade que recaiu sobre o imóvel localizado na Rua das Canárias nº 269, Bairro Santa Branca, em Belo Horizonte/MG, com área total de 9500 m² (…) pela penhora do imóvel que compõe a sede administrativa da parte executada —, diz um trecho da decisão judicial.

No dia 3 de agosto, a venda do local foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Deliberativo do clube. O dinheiro – cerca de R$ 13,6 milhões – seria usado para pagamentos de dívidas na FIFA. No entanto, uma semana depois, o Cruzeiro foi impedido pela Justiça de alienar o imóvel que acatou um pedido de tutela de urgência da Fazenda Nacional.

Agora, com a situação resolvida, o clube poderá ouvir propostas de interessados no imóvel. De acordo com o clube, os compradores poderão negociar a forma de pagamento: à vista ou parcelado.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.











Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here