(Getty Images)

Após a exposição de dados de 223 milhões de brasileiros, vivos e mortos, no último mês de janeiro, outro novo vazamento aconteceu nesta semana.

Segundo a seguradora PSafe, mais de 100 milhões de pessoas tiveram as informações de suas linhas de celular vazadas, entre os dados roubados – e (agora) vendidos na darkweb – estão minutos gastos com ligações, valores de faturas e informações sobre atraso no pagamento de contas.

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) se posicionou sobre o caso e informou, por meio de nota, que adotou “todas as providências cabíveis”. Para advogados especialistas no tema, o momento é um “teste de fogo” para a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e para a ANPD.

Esta série gratuita do InfoMoney mostra como entrar para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Deixe seu e-mail abaixo para assistir.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here