Um vereador de Curitiba (PR), ligado ao Partido dos Trabalhadores (PT), acusou as igrejas de usarem a crise para ter lucro, inclusive recebendo dinheiro do Estado. O ataque do vereador, que se diz “cristão”, aconteceu durante sessão ordinária no último dia 10 de fevereiro.

Na sessão, os vereadores tratavam sobre a importância das comunidades terapêuticas, responsáveis por acolher pessoas viciadas, quando o vereador Renato Freitas (PT) passou a criticar essas comunidades que possuem ligação com o Cristianismo.

Participavam da sessão o vereador Oseias Morais (Republicanos), que é pastor da Igreja Universal, e o vereador Ezequias Barros (PMB), que também é pastor auxiliar na Igreja O Brasil para Cristo. Ambos foram criticados por Freitas.

O vereador petista sugeriu ainda que as igrejas usam as comunidades terapêuticas para receber dinheiro do Estado e que “não há em Curitiba uma única clínica sequer laica, pública e gratuita”, disse o vereador, afirmando que as comunidades terapêuticas “pecam” porque o Estado é laico.

Renato Freitas diz que estão “mercantilizando a e se alimentando do desespero gerado em épocas de crises” e defende que a forma de tratamento deveria ser laica, não através da religião.

Assista:



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here