A aparição de um fenômeno meteorológico espetacular nos Estados Unidos lembrou a “coluna de fogo” que guiou os hebreus do Egito à Terra Prometida. Um rabino israelense explica que este tipo de acontecimento é uma oportunidade de experiência com Deus.

Ainda assim, o raro e bonito fenômeno tem uma explicação simples, já que acontece quando as condições são adequadas, através de minúsculos cristais de gelo que ficam suspensos no ar frio. O ar deve estar muito frio e muito calmo. Quando a luz do solo, como a dos postes de luz, passa pelos cristais, a luz é refletida.

Os cristais de gelo são geralmente planos, geralmente com seis lados. Eles geralmente devem ser horizontais enquanto flutuam no ar. Cada floco ou cristal é capaz de agir como um espelho, que reflete as fontes de luz para cima. Quanto maiores os cristais, mais pronunciado será o efeito.

Colunas de luz foram vistos em Michigan , Nebraska, Nova York , Illinois e Pensilvânia, todos passando por um inverno excepcionalmente frio devido a um vórtice polar descendo para o centro dos EUA com temperaturas de -10 graus Fahrenheit.

O fato de as recentes aparições serem resultados de uma condição meteorológica, a relação com a coluna de fogo que guiou os israelitas até a Terra Prometida não é nada semelhante. Na ocasião descrita em Êxodo 13:21, a coluna de fogo era uma forma de Deus iluminar o caminho do povo a noite.

Quando a coluna de Deus avançava, o povo de Israel empacotava seu acampamento e seguia. Da mesma forma, quando a coluna da presença de Deus parava, os israelitas montavam acampamento sob ela. Os levitas estabeleceriam o Tabernáculo do Senhor diretamente sob a nuvem do Senhor. Dessa forma, a presença de Deus estava visivelmente no centro do acampamento em todos os momentos.

“Durante o dia o Senhor ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho, e de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los, e assim podiam caminhar de dia e de noite. A coluna de nuvem não se afastava do povo de dia; nem a coluna de fogo, de noite”, diz o texto bíblico.

Para o rabino Berger, rabino da Tumba do Rei Davi no Monte Sião, embora Deus esteja realmente em toda parte, fenômenos naturais incomuns são uma oportunidade de experimentar um aspecto adicional de Deus.

“Um pilar de luz na noite escura é universalmente reconfortante”, disse o rabino Berger de acordo com o Israel 365 News. “Mas não apenas ilumina o caminho, mas enfatiza a escuridão. Neste momento, o mundo inteiro precisa estar ciente da escuridão espiritual que faz o branco parecer preto, faz as pessoas chamarem o bem de mal e vice-versa”.

O rabino enfatizou que os “pilares de luz” do inverno na região central dos Estados Unidos vieram apresentar uma mensagem focada em qualquer judeu que por acaso a visse.

“De acordo com a tradição judaica, todas as pragas, na verdade todos os atos de Deus vistos e experimentados no Êxodo do Egito, serão experimentados novamente antes da redenção final”, disse o rabino Berger, citando o Profeta Miquéias 7.15.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here