Glover Teixeira estará no UFC 259, próximo dia 6, em Las Vegas. Mas não será necessariamente para lutar e, sim, para ser o ‘reserva’ da luta principal entre Jan Blachowicz x Israel Adesanya, válida pelo cinturão dos meio-pesados.

O brasileiro foi chamado pelo UFC para ficar no ‘stand-by’ em caso de alguma coisa impedir que o polonês e o nigeriano de lutar, inclusive participar da pesagem oficial. Em entrevista à Ag. Fight, o mineiro explicou o motivo que o fez aceitar a proposta de estar no card apenas para ficar ‘no banco’, até mesmo rejeitando luta para isto.

– Quando o UFC me ligou, eles queriam saber se eu poderia lutar no dia (do UFC 259). Falei que queria ser o reserva e que não queria lutar com ninguém que não fosse pelo cinturão. De qualquer maneira, eu iria lutar com um campeão porque o Adesanya é o campeão dos médios. Mas eu tenho certeza de que minha próxima luta será pelo cinturão, mesmo que não seja essa de agora – declarou Glover.

A experiência de ser ‘reserva’ é nova mas também serve para, nas palavras de Glover Teixeira, poder se ‘redimir’ uma decisão que acabou tomando antes do UFC 200, quando não aceitou enfrentar Daniel Cormier quando Jon Jones teve que deixar o card por causa de problemas do doping e acabou substituído por Anderson Silva.

– Já me aconteceu antes, quando o Jon Jones saiu e me chamaram para lutar com o Cormier. Foi em cima da hora e chamaram o Anderson Silva. Não ia bater o peso, estava fora de forma e disse que não iria conseguir lutar. Se tivesse na reserva, eu iria enfrentar o Cormier pelo cinturão – disse.











Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here