A apresentação do currículo para o novo Ensino Médio foi voltada para as instituições de ensino privadas do estado

Com vistas a ampliar ao máximo a participação da comunidade educacional no processo de construção do Documento Curricular para Goiás – Etapa Ensino Médio (DCGO-EM), o Conselho Estadual de Educação (CEE) e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizaram nesta terça-feira, 23/2, a segunda audiência pública virtual para a apresentação da versão quase final do documento, desta vez, em especial, às instituições privadas de ensino de Goiás.

Durante a audiência, professores, estudantes, gestores, profissionais da Educação das escolas particulares e também das redes públicas de ensino puderam contribuir, em chats, de onde foram coletados mais sugestões e comentários que, agora, serão analisados, incorporados ao documento e encaminhada sua versão finalizada para aprovação no CEE e implementação nas redes de ensino.

Uma primeira consulta virtual foi realizada no mês de janeiro deste ano, quando o documento, que está sendo elaborado pela Seduc com a participação do setor educacional, foi disponibilizado para a comunidade em geral. No final de 20019, a Secretaria da Educação recebeu mais de 20 mil contribuições a partir da versão preliminar do documento apresentado, então, em consulta pública.

A superintendente de Ensino Médio da Seduc, Osvany Gundim, ressaltou o caráter democrático da construção do DC-GOEM. “Contamos com participações de diversos setores da sociedade, bem como de todo o sistema da Educação”, afirmou a superintendente, que fez a abertura da segunda audiência virtual pela Seduc.

Em sua fala, Osvany Gundim, representando a secretária de Estado da Educação de Goiás, Fátima Gavioli, disse que se dava, nesta terça-feira, mais um passo para a concretização de um documento importante para Goiás e para todos que acreditam na relevância do novo Ensino Médio a ser instituído a partir dele.

O presidente do Conselho Estadual de Educação, Flávio Roberto de Castro, que também é presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia (Sepe), abriu oficialmente a audiência, destacando a participação de todos. “Agradeço imensamente às equipes de elaboração do DCGO-EM e a todos que participam destes caminhos para a implantação do Novo Ensino Médio aqui em Goiás”, declarou o presidente do CEE.

Novo Ensino Médio
O Documento Curricular para Goiás – Etapa Ensino Médio (DCGO-EM) propõe um currículo sustentado nos princípios da Educação integral e na promoção do protagonismo dos jovens. Neste novo currículo são apresentas propostas de flexibilização que têm o objetivo de proporcionar aos estudantes, sua participação efetiva no processo de desenvolvimento do seu próprio conhecimento, com base em percursos educativos que contribuam para os seus projetos pessoais e profissionais.

O novo currículo do Ensino Médio amplia a carga horária de 2.300 para 3.000 horas. Dessas, 1.800 horas são de formação geral básica, comum a todos os estudantes, e 1.200 são de Itinerários Formativos, a parte flexível do currículo. Esses itinerários incluem eletivas (disciplinas optativas), trilhas de aprofundamento e o Projeto de Vida (componente curricular focado no autoconhecimento e planejamento do futuro do estudante).

Para a apresentação do DCGO-EM aos participantes da segunda audiência virtual, os coordenadores das equipes de elaboração da Seduc fizeram a explanação dos principais conceitos teóricos, metodologias, formas de aplicabilidade, e o desenho propriamente dito do documento, em suas diferentes áreas.

Sobre o processo de elaboração do DCGO-EM falou a coordenadora da equipe de Currículo do Ensino Médio, Telma Rodrigues; e sobre as concepções teóricas falou o gerente de Produção de Materiais, Inácio Araújo. A arquitetura do Novo Ensino Médio foi apresentada pela gerente de Ensino Médio, Itatiara Teles e o Projeto de Vida foi apresentado pela coordenadora Letícia Cezário. As áreas de Linguagens e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e Sociais aplicadas foram explanadas respectivamente por seus coordenadores Joanede Xavier, Henrique Rodrigues,
Núbia Pereira, e, Pedro Ivo. Acerca da Educação Profissional e Tecnológica, falou o coordenador Pedro Gomes.

Goiânia, 24 de fevereiro de 2021.
Comunicação Setorial da Seduc



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here