O regime iraniano anunciou no último domingo (28) que recusou-se a participar de uma rodada de conversas informais relacionadas ao acordo sobre o programa nuclear do país. A conversa foi convocada pela União Europeia e incluiria os Estados Unidos.

“Levando em conta as posições recentes e ações dos Estados Unidos e dos três países europeus [signatários do acordo] o Irã não considera o atual momento apropriado para a realização da reunião informal proposta pelo coordenador europeu”, declarou a Chancelaria iraniana.

O Irã já havia se recusado a ter um diálogo direto com os Estados Unidos, que busca retomada do acordo abandonado em 2018 por Donald Trump, que denunciou o país por já ter quebrado o que previa inicialmente, enriquecendo urânio além do permitido.

Joe Biden havia proposto em campanha a promessa de restabelecer o acordo, mas até o momento apenas acenos diplomáticos foram realizados pelo Departamento de Estado americano.

O acordo assinado em 2015 por EUA, Irã, Rússia, China, Alemanha, Reino Unido, França, além da União Europeia, estabelece limites ao programa nuclear iraniano, com o objetivo de impedir sua militarização. Em troca, o regime islâmico havia conseguido suspender as sanções contra o país.

Sobre o anúncio de Teerã de que não quer negociar, a Casa Branca se disse “desapontada”, mas reafirmou o desejo de “retomar uma diplomacia significativa”. O porta-voz de Washington afirmou que o país vai conversar com os outros signatários do acordo para definir os próximos passos.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here