O CINEDUCAR – Seminário de Cinema e Educação está com inscrições abertas até 5 de março. A ideia do seminário é debater como o cinema, junto das diversas práticas de educação, pode significar acesso a conhecimentos, além de instigar a criatividade e a sensibilidade diante de questões ligadas aos Direitos Humanos e à organização popular.

O evento acontecerá entre os dias 15 e 27 de março, será gratuito e on-line, e contará com mesas de formação, sessões cineclubistas e oficinas.

Saiba mais: Filme “Abraço” discute a desvalorização da educação pública

“É importante que a gente tenha ouvidos e olhares, essa sensibilidade, para pensar soluções com o cinema como uma ferramenta mobilizadora e transformadora de um paradigma social, de como a gente lida nas nossas relações com as pessoas e com o mundo, e como podemos criar outros futuros desejáveis”, explica Juliana Gleymir, coordenadora geral do Cineducar e realizadora do Cineclube Alumia.

A iniciativa é uma realização do Cineclube Alumia e da Emoriô – Escola Livre de Audiovisual, com o apoio da Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC), do Cineclube Alma no Olho e está sendo executado com patrocínio da Lei Aldir Blanc Pernambuco.

:: Artigo | O que pode uma política pública ou o poder da Lei Aldir Blanc ::

Para acompanhar as mesas de formação, as inscrições devem ser feitas clicando aqui. Para participar das oficinas, é necessário responder a este formulário. As sessões cineclubistas não necessitam de inscrição, são abertas ao público em geral.

 

Confira a programação completa: 

 

Mesas – Sempre das 19h às 21h 

Mesa 1: O Cinema e a educação: O que pode o cinema pela educação? Qual o cinema e a educação que queremos?

Mediação – Juliana Gleymir

Convidados: Adriana Fresquet – UFRJ (RJ); Bruna Tavares – Pajeú Filmes (PE); Isaac Pipano – Unifor (CE) e Semente Educação Audiovisual (PB). 

Mesa 2: Direitos Humanos, Cinema e Educação: O cinema no contexto de ressocialização.

Mediação – Juliana Gleymir

Convidados: Karol Amorim- Doutora em Pedagogia, atua no sistema prisional (MG); Lucas Mendes – Assistente Social e Educador Audiovisual (PB); Caio Sales – Cartas ao Mundão (PE); Lucileide Lima – Professora da Rede Pública em centro socioeducativo (PE)

Mesa 3: Povos tradicionais, cinema e educação: por uma nova experiência educacional.

Mediação – Juliana Gleymir

Convidados:

Mikaele Xucuru – Ororubá Filmes (PE); Elaine Una – Rede de Comunicação Amaro Branco (PE); Graci Guarani – Olhar da Alma Filmes (PE)

Mesa 4: Como implementar o cinema nas escolas

Mediação – Juliana Gleymir

Convidados:

Day Santos – Projeto Andanças (PE); Ana Bárbara Santos – Semente Cinematográfica (PB); Jane Pinheiro – UFPE (PE)

Mesa 5: Como educar no mundo de telas? Desafios e perspectivas;

Mediação – Juliana Gleymir

Convidados:

Igor Amin – Instituto Mundos (MG); José Correia- Professor no GRE Vale do Capibaribe (PE); Micheli Kaiowá – Professora e Cineasta (MS)

 

Sessões Cineclubistas

Dia 21 de Março.

Sessão 1: Sessão com curadoria especial de Vitoria Liz, curadora e programadora da Semana do Audiovisual Negro, e curadora e produtora do Cineclube Alma no Olho, que na pré-pandemia mantinha sessões regulares no Museu da Abolição. 

Curadoria: Vitória Liz Santos de Almeida Campos. 

Convidados: Vitória Liz Santos de Almeida Campos e realizadores dos filmes selecionados. 

Dia 27 de Março.

Sessão 2: Filmes produzidos nas formações realizadas pelos convidados das mesas de debate em seus projetos. 

Curadoria: Ana Paula dos Santos Andrade. 

Convidados: Ana Paula dos Santos Andrade, alunos e professores que participaram dos projetos.

 

Oficinas

Oficina 1: Cineclubismo: para uma prática dentro e fora da escola – Juliana Gleymir – Dias 15 e 16 de março, das 18h às 21h.

Capacidade: 20 participantes

Duração: 6 horas.

Público alvo: Professores e cine educadores

Oficina 2: Vídeo-poema: do poema ao cinematográfico – David Biriguy- Dias 17 e 18 de março, das 18h as 22h.

Capacidade: 20 participantes

Duração: 8 horas.

Público alvo: Professores e cine educadores.

Oficina 3: Escutar a Imagem – Elisa Lazuli- Dias 19 e 20 de março, das 18h às 22h.

Capacidade: 20 participantes

Duração: 8 horas.

Público alvo: Professores e cine educadores.

Fonte: BdF Pernambuco

Edição: Vanessa Gonzaga e Rebeca Cavalcante



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here