Deputados da Bancada Evangélica na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) divulgaram uma carta aberta solicitando a inclusão das atividades religiosas como essenciais em meio a crises. O governador do estado inviabilizou as atividades religiosas na segunda-feira (1), através de decreto.

O decreto, que entra em vigor entre os dias 03 e 17 de março, proíbe a realização atividades chamadas de “não-essenciais” em todo o estado, das 20h às 05h de segunda a sexta-feira e durante o dia todo aos finais de semana.

A carta propõe a reavaliação do decreto para que as atividades religiosas possam ser retomadas diariamente até às 21h00, mantendo o horário médio de culto. O documento salienta que os fiéis deverão cumprir as medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias.

No documento, os parlamentares ressaltam que “as entidades religiosas prestam serviços de extrema importância à comunidade, através de serviços voluntários de assistência espiritual e emocional, oferecendo consolo, esperança e orientação aos que fazem parte das comunidades religiosas e ao público em geral”.

Os integrantes da Bancada Evangélica também pedem a aceleração do processo de vacinação no estado e de mais investimentos na Saúde, visando à redução do contágio da doença.

A carta aberta é assinada pelos deputados Erick Lessa, Clarissa Tercio, Joel da Harpa, Pr. Cleiton Collins, Romero Sales Filho, Dulcicleide Amorim, Fabíola Cabral, William Brigido, Marco Aurélio Meu Amigo e Adalto Santos. O deputado federal Ossesio Silva também assina o documento.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here