Passageiros do metrô podem apreciar o projeto Arte nos Trilhos

16/6/22 às 10:15, Atualizado em 16/6/22 às 10:21

Passageiros do metrô podem apreciar o projeto Arte nos Trilhos

Expostos nas estações Central, na 106 Sul e na 112 Sul, painéis que homenageiam Brasília e cerrado foram produzidos pela artista plástica Cida Carvalho

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

Um mosaico de 12 m², que remete à epopeia da construção de Brasília, agora recebe a população que diariamente circula pela Estação Central (Rodoviária) do Metrô-DF. Localizado logo na entrada, à direita dos bloqueios, o painel é uma das obras da artista plástica Cida Carvalho, que agora estão eternizadas no metrô de Brasília.

Inauguração ocorreu nessa quarta-feira (15), na Estação Central | Foto: Maria Luiza Munhoz/Metrô-DF

Além dele, outras duas foram instaladas: o maior painel de mosaico, com 18 m², traz a temática da paisagem urbana do metrô e do Cine Brasília e está na Estação 106 Sul. Outro, com 8 m², tem como tema a fauna e a flora do cerrado, e foi realizado em regime de oficina de capacitação como contrapartida social para o Coletivo de Mulheres com deficiência do DF.

“A importância de ocupar espaço público com arte é justamente proporcionar qualidade de vida às grandes cidades. A interação do público com as artes urbanas é que potencializa as mudanças e transforma as estratégias para a prática de políticas cada vez melhores” Cida Carvalho, artista plástica

As obras de Cida Carvalho foram doadas ao Metrô-DF e ficarão em exposição permanente nas estações. São parte do projeto Arte nos Trilhos, idealizado pela mosaicista Cida Carvalho, em parceria com a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), por meio da Gerência de Projetos Especiais. A intenção é homenagear Brasília em seus 62 anos.

“Escolhemos o metrô porque é um local de passagem de muitas pessoas. A importância de ocupar espaço público com arte é justamente proporcionar qualidade de vida às grandes cidades. A interação do público com as artes urbanas é que potencializa as mudanças e transforma as estratégias para a prática de políticas cada vez melhores”, disse Cida, em discurso emocionado na abertura da exposição, em cerimônia realizada nessa quarta-feira (15), na Estação Central.

Com a presença de autoridades, artistas e das mulheres com deficiência que participaram de oficina, o presidente do Metrô-DF, Handerson Cabral, lembrou que as obras impactarão 500 mil pessoas por mês, público estimado que passa pelas três estações.

Presente para Brasília

“Essas obras eternizam o trabalho da Cida, de todas as mulheres e equipes que participaram do projeto, que agora está perpetuado na cidade de Brasília. Cida Carvalho representa nossa cultura de maneira primorosa e seu vigor, sua energia, sua alegria estão presentes nas obras. São realmente um grande presente para Brasília”, afirmou Handerson.

O presidente do Metrô-DF destacou ainda a disposição da companhia de transformar as estações em galerias de arte, a partir da iniciativa de abrigar projetos artísticos e culturais, como a recente obra alusiva ao centenário de José Saramago, exposta na Estação Galeria. “O Metrô-DF está de braços abertos. Nossa intenção é que mais artistas compartilhem suas obras com o povo nas estações”, disse.

O chefe de gabinete da vice-governadoria, Paulo César Chaves, agradeceu, em nome do governador Ibaneis Rocha e do vice-governador Paco Britto, à artista Cida Carvalho pelo presente à cidade e ressaltou a importância do Metrô-DF, por meio dos projetos culturais e artísticos, para “trazer mais humanidade e cidadania ao dia a dia dos usuários do sistema”.

A servidora pública aposentada Cícera da Silva, 58 anos, moradora de Ceilândia, participou da oficina para mulheres com deficiência, que resultou no painel instalado na 112 Sul, com o tema de fauna e flora do cerrado. “Nunca tinha participado de nada desse tipo, com artes manuais. Foi uma experiência incrível, a coisa mais linda. A convivência com as outras mulheres e com a artista, além do trabalho na oficina mesmo, foi muito enriquecedor e me deu vontade de fazer outras coisas”, contou.

Visitas guiadas e bate-papos

A artista plástica Cida Carvalho trabalha com mosaicos há 27 anos. É autora dos mosaicos da rede de restaurantes Dona Lenha, onde pisos, paredes e bancos exibem cenários inspirados nas obras do festejado arquiteto catalão Antoni Gaudí. É também presidente da Associação Candanga de Artistas Visuais do DF (ACAV), acadêmica e diretora de Relações Internacionais da Academia Internacional de Cultura do DF e membro do Conselho da Mulher Empresária do DF, além de ser uma artista plástica profissional reconhecida pela secretaria de Cultura do DF.

Seu currículo exibe diversas exposições nacionais e internacionais, como obras na Europa, Oriente Médio, Estados Unidos, Argentina, e, claro, em Brasília, em igrejas, embaixadas e parques. É autora do catálogo de arte Cida Carvalho. Mosaico. Luz. Formas. Poesia, lançado em 2017, em Brasília.

O projeto Arte nos Trilhos é aportado pela lei de incentivo à cultura, em parceria com o Metrô-DF e conta com patrocínio das empresas Brasal e Campeão da Construção, além de apoio da Marmoraria Mourão e do Correio Braziliense.

Além da execução e doação das obras, o projeto conta com uma segunda fase. Durante 30 dias, haverá visitas guiadas. No próximo dia 21 estão previstos bate-papos.

Serviço:
Exposição Arte nos Trilhos
Até 17 de julho, de terça a domingo, das 14h às 20h, haverá programação com grupos e bate-papos. Os painéis ficarão instalados permanentemente na estação)
Locais: Estação Central (rodoviária do Plano Piloto); Estação 106 Sul; Estação 112 Sul
Programação completa: www.cidacarvalhomosaicos.com.br/artenostrilhos

*Com informações do Metrô-DF

Últimas Notícias

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem