Receita para uma laje de fundo de qualidade no Túnel de Taguatinga

16/6/22 às 11:40, Atualizado em 16/6/22 às 14:07

Receita para uma laje de fundo de qualidade no Túnel de Taguatinga

Para garantir um piso resistente que também tenha importante função estrutural, os operários da maior obra viária da atualidade no país seguem um passo-a-passo rigoroso. Conheça como são feitas as lajes de fundo

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

A laje de fundo do Túnel de Taguatinga é muito mais do que o piso por onde cerca de 137 mil motoristas vão trafegar diariamente. Em uma construção que usa a tecnologia de escavação invertida – onde paredes e teto são construídos antes que a passagem subterrânea seja aberta –, esse componente da obra tem importante função estrutural.

Usando a tecnologia de escavação invertida, as lajes do fundo são construídas em módulos de 23 metros de extensão como forma de travar as paredes e elas ficarem bem firmes, garantindo melhor sustentação à obra | Fotos: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

“São as lajes de fundo que travam as paredes do túnel para que elas fiquem bem firmes”, explica José Alfredo Aguiar, um dos engenheiros civis que atuam na construção do túnel. “Por isso, elas precisam ser feitas aos poucos, em módulos de 23 metros de extensão. Não daria para escavar tudo de uma só vez, as paredes poderiam ficar instáveis.”

Cada um desses trechos leva três dias para ficar pronto e segue uma receita que garante a qualidade do serviço. Confira o passo a passo para a construção de uma laje de fundo resistente.

Passo 1

Os operários começam pela escavação e lançamento de brita no terreno – são as pedrinhas que permitem o escoamento de águas subterrâneas por debaixo da laje. Por cima deste colchão drenante, é executado o concreto magro. A fina camada do material não tem função estrutural, serve apenas para evitar o contato da laje com o solo.

Passo 2

Com o concreto magro já seco, a equipe inicia a montagem da armação. São vergalhões de aço cortados e dobrados para formar uma espécie de malha que dará maior resistência ao concreto – daí o nome “concreto armado”. Cada módulo da laje de fundo do Túnel de Taguatinga consome nove toneladas de aço.

Passo 3

Chegou a hora de jogar o concreto na armação já pronta. Os operários demoram aproximadamente oito horas para vencer a fase de concretagem. Pudera: precisam espalhar 150 m³ do material ao longo de 23 metros de piso para concluírem a última etapa da laje de fundo.

 

Receita para uma laje de fundo de qualidade no Túnel de Taguatinga

 

 

 

 

 

 

 

Últimas Notícias

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem